Esquerda se cala sobre óleo no mar

Ambientalistas, Greta e Francisco, que tocam trombetas estridentes de Jericó sobre Amazônia, não dão devida importância a tragédia no mar porque pode ter sido causada pelo companheiro tirano da Venezuela.

Por José Nêumanne (*)

Óleo cru de origem venezuelana, segundo análise da Petrobrás, vazou de forma irresponsável ou foi jogado criminosamente num dos pedaços de litoral mais lindos do mundo, as praias de nove Estados nordestinos. A fuzarca da esquerda, seguida pelo papa e pela suequinha Greta Thurnman, que berram com estridência quando se trata da Amazônia, guardaram suas cornetas e não as usaram para salvar vidas de tartarugas, aves e peixes-bois marinhos, ameaçados de extinção.

O maior desastre ambiental do litoral nordestino em todos os tempos prejudica o turismo, de que vivem muitos pobres nordestinos, mas os governadores de esquerda do Nordeste não apontaram o dedo para a origem do veneno que prejudica a cadeia alimentar das algas, que são o verdadeiro pulmão da Terra, e não nossa floresta tropical.

(*) José Nêumanne é jornalista do Jornal Estado de São Paulo, e seu texto foi publicado naquele diário paulista em 09/10/2019.

.