Acusado de matar idoso de 82 anos em Angustura no ano de 2016 é preso em Macaé (RJ)

Iago de Oliveira Santos, preso quase três anos depois de participar de um latrocínio em Angustura.

Foragido da Justiça por latrocínio quase três anos após uma fuga até hoje não bem explicada, o angusturense Iago de Oliveira Santos, 27 anos, foi preso no último sábado (19), pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, em uma residência localizada na Rua W5, no Lagomar, em Macaé (RJ). A ação que resultou na captura de Iago foi deflagrada após uma denúncia anônima relatando o esconderijo do criminoso.

Contra o criminoso havia um mandado de recaptura expedido pela Comarca de Além Paraíba, onde Iago é acusado de matar o idoso Adalton Lamin Ferreira na frente de sua esposa, de 82 anos, no dia 22 de dezembro de 2016, dentro da casa da vítima, na zona rural alemparaibana, mais precisamente no distrito de Angustura.

No dia do crime, ele e mais três indivíduos armados invadiram a residência do casal, procurando por dinheiro. Não conseguindo, amarraram o casal e roubaram chaves e documentos de um automóvel Chevrolet Prisma, pertencente à Adalton. Na saída da casa, um dos bandidos atirou com um revólver e acertou o idoso, que veio a falecer. O casal foi encontrado por familiares, que chegaram de viagem do Rio de Janeiro para passar o Natal com os pais. Adalton já estava morto e sua esposa se encontrava em estado de choque.

Numa ação conjunta das polícias Civil e Militar de Além Paraíba, dois dos quatro suspeitos de praticarem o latrocínio foram presos dias depois, em Angustura: Luiz Paulo Ferreira, conhecido por “Chicote”, e Iago, que acabou empreendendo fuga da cadeia pública de Além Paraíba, menos de 10 dias após ter sido preso. Em todo esse tempo em que ficou foragido, Iago conseguiu abrigo em Macaé, onde acabou sendo recapturado, quase três anos após o crime.

O criminoso foi levado para a 128ª Delegacia Policial de Rio das Ostras (128ª DP), a seguir foi transferido para o sistema penitenciário de Além Paraíba, onde aguarda a decisão da Justiça se vai ser transferido para outra unidade prisional.

Fonte: notícias.macae.com

Adalton Lamin Ferreira, vítima de Iago e seus comparsas.
128ª Delegacia de Polícia de Rio das Ostras.