“Importa sim”

Usamos como Editorial desta edição o texto de autoria do cientista político, editor e político brasileiro César Benjamin, que durante os anos do governo militar brasileiro participou da luta armada contra o regime, e ainda hoje é engajado politicamente falando na esquerda. Em seu texto, divulgado em rede social, ele diz:

“Escrevi num post uma provocação: ‘Sérgio Cabral e Geddel Vieira Lima serão soltos? Aguardarão os recursos em liberdade até a prescrição dos seus processos?’

Eu mesmo não sei a resposta.

Meus amigos de esquerda me repreenderam, todos no espírito de Mireli Malagutti: ‘Não importa quem será preso ou solto e sim o respeito à Constituição Federal. O que está em jogo é o Estado Democrático de Direito.’

Vivi para ver a esquerda encher a boca com esta frase tronante, formalista e vazia, preparada na medida para agradar a plateia. Podia estar num conto de Machado de Assis, no registro do ridículo, ou numa entrevista de Carmen Lúcia, falada a sério.

Importa sim.

Uma democracia que opta por não se defender, que sistematicamente garante a impunidade para criminosos de grande calibre, todos de uma mesma classe social, é um regime político fracassado, que perde o respeito da população.

A conta logo chega.

Importa sim.

PS: A partir de hoje, temos uma Justiça que se orgulha de prender pobres e soltar ricos. A esquerda foi formalmente convidada a habitar um cantinha da casa-grande. E ficou muito feliz.”

(Publicado na edição 1075, de 13/11/2019)