China coloca US$ 100 bilhões à disposição do governo Bolsonaro após encontro dos Brics

Dinheiro de fundos estatais será destinado ao investimento e financiamento principalmente de projetos de infraestrutura.

O dirigente chinês Xi Jinping e o presidente Jair Bolsonaro.

A China colocou US$ 100 bilhões de fundos estatais à disposição do governo brasileiro para investimentos que deverão financiar principalmente projetos de infraestrutura. Pequim também deverá expandir o crédito para competir no Brasil por clientes do agronegócio e da indústria.

Essas medidas foram tomadas após a XI Cúpula de Líderes do Brics (sigla em inglês que se refere a Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que terminou, na semana passada (14), em Brasília (DF).

Brasil e China criaram em 2017 um fundo para expandir a malha logística brasileira, considerada um dos principais gargalos ao desenvolvimento do País, uma vez que o tamanho reduzido das ferrovias e o excesso de dependência dos produtores industriais e agrícolas do modal rodoviário encarece especialmente as exportações. Desde 2009, os chineses trouxeram US$ 90 bilhões para cá entre financiamentos e investimentos.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, na reunião do Brics, afirmou que o “governo federal tem os olhos no mundo, mas que o Brasil está em primeiro lugar”. Ele reforçou mais uma vez que seu governo fará negócio com todos os países, mas sem o que chama de “viés ideológico”.

Fonte e foto: (Fonte: Valter Campanato / Agência Brasil)