Angustura sediou o 1º Angu Jazz – Festival de Jazz e Blues

Idealizado pelo angusturense José Eduardo Côrtes, hoje radicado em terras pernambucanas, foi realizado no último final de semana (24 a 26), em Angustura, o 1º Angu Jazz, Festival de Jazz e Blues.

A abertura do evento contou com a apresentação de vários artistas nacionais e estrangeiros, como a cantora e gaitista argentina Xime Monzon, que acompanhada de Mauro Benamico abriu com chave de ouro o evento. A seguir, o público aplaudiu Jefferson Gonçalves & Dual Torres, do Rio de Janeiro. Dando sequência, no sábado, o alemparaibano Cris Gar agradou o público presente com grandes sucessos de Cazuza, Legião Urbana, Paralamas do Sucesso e outros nomes do rock-pop nacional. A seguir, levantando a galera, o Trio Calango Blues, de Cataguases, que com sua irreverência e simpatia mostrou o porque ser tão requisitado em eventos correlatos – esse deixou saudade para muita gente! Fechando a noite, a carioca Tary Szpilman foi o destaque do evento.

No popular dizem que o que é bom dura pouco. De fato, concordando em gênero, número e grau com a afirmativa, chegou o domingo, último dia do evento que já está marcado como dos mais brilhantes já realizados em terras angusturenses, como foram o Festival de Chorinho e o de Rock, realizados pelos idos da década de 1990, através da Associação de Moradores de Angustura, à ocasião sob a batuta da saudosa Ângela Frassinete Queiroz. Encerrando a grande festa, Cris Gar voltou a se apresentar, seguido de Aílton “Sumidouro”, cover de Raul Seixas, e do grupo mineiro Moby Dick.

Vale registrar a participação do empresário Naninho Protta e seu filho Lucas, responsáveis pela infraestrutura para a realização do evento. Registra-se ainda, o esforço do produtor cultural José Eduardo Côrtes que idealizou o evento. Filho das boas terras angusturenses e com duplo domicílio em Pernambuco (Recife e Porto das galinhas), José Eduardo é proprietário da Fliporto Editora, produtora de eventos nordestina com larga experiência na difusão dos estilos musicais Jazz e Blues por locais não tão difundidos pelos gêneros, em especial no sertão e no litoral do Nordeste, como o tradicional Jazz Porto, realizado em Porto das Galinhas (PE); o Triunfo Jazz, no sertão pernambucano; o Gravatá Jazz Festival, no agreste nordestino; entre outros.

E que venha o segundo Angu Jazz & Blues, já que nem a chuva e os papagaios de pirata conseguiram tirar o brilhantismo. Parabéns Angustura!!!

Fotos: Flávio Senra e rede social

Publicado na edição 1085, de 29/01/2020.