Criança residente no bairro Campo Alegre é picada por escorpião

Uma criança do sexo masculino, com apenas dois anos de idade, foi vítima de uma picada de escorpião dia 12 de janeiro.

O incidente ocorreu no bairro Campo Alegre, próximo do Boiadeiro, em Além Paraíba. A criança pisou sobre o animal e acabou sendo picada, sendo levada para o Hospital São Salvador onde foi medicada e ficou internada em observação até receber alta.

A picada do invertebrado não chegou a perfurar todas as camadas da pele da criança, daí o seu veneno não ter caído na corrente sanguínea.

Esta não foi a primeira vítima de picada de escorpião naquela localidade, valendo ressaltar que existem informações de que em outros bairros esses invertebrados são vistos com freqüência.

Na Rua Adãozinho, durante o ano de 2019, comum foi a moradora Patrícia Baganha Masiero encontrar escorpiões em sua residência

O escorpião

Tityus serrulatus, conhecida como escorpião-amarelo, encontrado das regiões sudeste e centro-oeste do Brasil.

No Brasil, a espécie de escorpião mais comum é a Tityus serrulatus, conhecida como escorpião-amarelo, encontrado das regiões sudeste e centro-oeste do Brasil.

Por ser um aracnídeo peçonhento, o escorpião é temido pela maioria das pessoas, por isso, existem alguns cuidados que podem ser realizados de modo a evitar a aproximação dele em nosso ambiente (casa, quintal, jardim). Os escorpiões são animais noturnos, que ficam escondidos durante o dia.

Em ambientes naturais podem ser encontrados em troncos caídos, tocas abandonadas, cupinzeiros, embaixo de pedras. Nas áreas urbanas, os escorpiões podem se alojar em pilhas de entulho, lixões e rede de água e esgoto, ou seja, onde há acumulo de coisas. Dessa forma, a recomendação para evitar que o ambiente seja favorável ao escorpião é manter tudo arrumado e limpo!

Publicado na edição 1083, de 15/01/2020.