Faleceu o médico e bioquímico alemparaibano Dr. Paulo Roberto Ragone de Oliveira

Fundador do Laboratório de Análises de maior referência em Além Paraíba e região que tem o seu nome, Dr. Paulo Ragone faleceu no dia 03 de fevereiro. Bioquímico e médico de renome, foi vereador constituinte quando da elaboração e promulgação da Lei Orgânica Municipal de Além Paraíba, ex-presidente da APAE, do Esporte Clube Independente, do Rotary Club, do Lions Club e ex-provedor do Hospital São Salvador.
Paulo Ragone com sua esposa Regina Célia e as filhas Danielle, Izabelle e Marcelle.

15 de julho de 1964. O Brasil, com o golpe militar desferido em 31 de março que depôs o presidente João Belchior Goulart, era governado pelo general Humberto de Alencar Castelo Branco, depois marechal. Por sua vez, Além Paraíba vivia um bom momento econômico, com as Oficinas da Estrada de Ferro Leopoldina e várias indústrias, como a Fábrica de Papel Santa Maria e a Companhia Industrial Além Paraíba (Fábrica de Tecidos) funcionando a todo vapor, gerando assim milhares de empregos. Governava o município o médico Dr. Antonio Marinho Côrtes, e era presidente do Legislativo Municipal o produtor rural e ex-prefeito Octávio de Castro Côrtes.

Naquele dia, um jovem alemparaibano, formado em Farmácia e Bioquímica pela Universidade do Brasil, hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro, dava início a uma carreira promissora criando uma empresa que nos dias de hoje é uma referência regional na área da saúde. Trata-se de Paulo Roberto Ragone de Oliveira, que na data fundou o Laboratório de Análises e Pesquisas “Dr. Paulo Roberto Ragone de Oliveira”, hoje Laboratório “Dr. Paulo Ragone”.

Quando retornou para sua terra natal, em 1963, Paulo Ragone em verdade pretendia passar uns poucos meses estudando para prestar concurso para ingressar no Setor de Saúde da Aeronáutica. De origem humilde, seu pai era ferroviário e a mãe além dos afazeres domésticos se dedicava à costura, sabia que se passasse num concurso público, ainda mais para um braço das Forças Armadas, teria um futuro promissor.

Daí, quis o destino que um conhecido médico alemparaibano, Dr. Homero José Povoleri, o convidasse para trabalhar no laboratório do Hospital São Salvador. Enxergando que ali, naquela instituição fundada pelo emérito Dr. Paulo Joaquim da Fonseca, poderia colher bons frutos profissionalmente, Paulo Ragone aceitou o convite. Ao mesmo tempo, a diretoria de um dos mais tradicionais educandários do município e região, o Colégio Além Paraíba (CAP), impôs-lhe um novo desafio: no local onde foi aluno, passaria a ser professor de Química, Biologia e Ciências Naturais.

Meses depois, enxergando que teria maiores oportunidades de crescimento profissional se investisse um pouco mais na profissão que abraçara, instalou um bem equipado laboratório para análises clínicas na Rua Adão Araújo, mais precisamente na Galeria Perácio, bem ao lado de um tradicional e conhecido salão de barbeiro que funcionava no local e pertencia aos irmãos Acir e Toinzinho. O empreendimento prosperou, e o jovem bioquímico, que continuava prestando serviços ao HSS e passara também a ser professor no CAP, ganhava a passos largos a credibilidade e confiança da população e, principalmente, da classe médica do município e região que passou a enxergá-lo como um parceiro em potencial.

Com o passar do tempo, o espaço existente na Galeria Perácio ficou pequeno, e Paulo Ragone teve que transferir seu empreendimento de local, no mesmo endereço só que em andar superior, ocupando cinco salas onde funcionou uma clínica pertencente à um dos grandes nomes da medicina alemparaibana, o Dr. José Avelino de Freitas. Não bastasse, recebeu o convite para também trabalhar no Hospital Nossa Senhora do Carmo, na vizinha cidade de Carmo (RJ), onde até hoje mantém uma unidade de seu empreendimento.

“Superar todas as expectativas de atendimento ao cliente com a máxima qualidade”, esta sempre foi a essência do trabalho que Paulo Ragone impôs ao seu empreendimento, tanto que, posteriormente, foi também convidado pelo médico Dr. José Braz de Azevedo para integrar, com seu laboratório, um Centro Médico criado na Rua Marechal Floriano, formado de vários profissionais da medicina alemparaibana. Convite aceito, ali Paulo Ragone vislumbrou a necessidade de ampliar seus conhecimentos na área da saúde, tanto que, em 1968, prestou vestibular junto a Faculdade de Medicina de Vassouras (RJ), mantida pela Fundação Severino Sombra. Foi uma época difícil, de grande desgaste físico e mental, isto porque além de voltar para a sala de aula na condição de aluno, ainda tinha que dedicar-se aos seus afazeres profissionais, tanto em Além Paraíba quanto no Carmo. “Quase desisti, mas tive a felicidade de receber o incentivo de minha esposa Regina, que não deixou que minhas forças esmorecessem”, afirmava sempre Paulo Ragone.

No Centro Médico, depois transferido para o bairro Porto Velho, o empreendimento de Paulo Ragone cresceu, e na busca incessante por novas tecnologias que pudessem proporcionar o mais alto nível de satisfação para o cliente e o médico que solicitava os exames, sua credibilidade ganhava as fronteiras do município.

Hoje instalado na Rua José Mercadante, n° 430, o Laboratório Dr. Paulo Ragone conta com uma equipe de elevado padrão profissional, formado por profissionais competentes e graduados. Sua qualidade é comprovada e avaliada mês a mês através do PNCQ (Programa Nacional de Controle de Qualidade) empresa certificada pela ABNT/NBR ISSO 9002 patrocinado pela SBAC (Sociedade Brasileira de Análises Clínicas), que é uma referência para o Inmetro. A participação do Laboratório Dr. Paulo Ragone sempre foi considerada excelente, trazendo assim uma maior segurança e credibilidade dos nossos laudos juntos aos clientes e médicos.

O Laboratório Dr. Paulo Ragone possui uma rotina laboratorial, com resultados tecnicamente possíveis, emitidos em até 48 horas, podendo ser enviados via fax, e-mail, ou via internet para o paciente ou médico, ou conforme a conveniência do convênio.

“Sua saúde em primeiro lugar”. Esta sempre foi a filosofia de trabalho de Paulo Roberto Ragone de Oliveira, um alemparaibano que sempre primou pela humildade, a honestidade e o querer bem ao povo de sua terra natal.

O cidadão Paulo Ragone

Paulo Roberto Ragone de Oliveira nasceu em 17 de maio de 1939, e era o primogênito do saudoso casal Sebastião de Oliveira, mais conhecido como “Capoeira”, dona Diva Ragone de Oliveira. Seus irmãos são: Sérgio Marcelo e Maria Ângela.

Paulo Roberto cresceu no bairro de Porto Novo, pelas cercanias da Rua Coronel Oscar Côrtes, jogando bola, rodando pião e participando de brincadeiras, sempre cercado de amigos que o apelidaram de “Alemão”. Iniciou seus estudos na Escola Lafayete Côrtes, à época funcionando onde hoje está a Casa da Cultura “Professor José Ruy da Cunha Moreira”, localizada na Praça Presidente Vargas, em Porto Novo. Foi também aluno do Colégio Além Paraíba, onde concluiu o Ginasial. Dando sequência aos seus estudos, fez o Científico no Instituto Grambery, em Juiz de Fora, a seguir o curso de Farmácia/Bioquímica, pela Universidade do Brasil, hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro, concluído em 1962.

Quando de volta a Além Paraíba, em 1963, conheceu o grande amor de sua vida, Regina Célia, filha do casal Geraldo e Ester Vitral, com quem se casou em 08 de julho de 1967. O casal teve quatro filhas: Danielle, Izabelle, Marcelle e Grazielle.

Paulo Ragone sempre teve uma participação efetiva nas coisas da terra que o viu nascer e crescer. Foi vereador combativo e preocupado com os problemas que afligiam a população durante o mandato do então prefeito Elias Fadel Sahione (1989/1992), liderando o grupo parlamentar e a bancada do então governante na Câmara Municipal. À ocasião, participou efetivamente da elaboração e dos calorosos debates que resultaram na promulgação da Lei Orgânica Municipal. Foi presidente do Esporte Clube independente, do Rotary Club e do Lions Club de Além Paraíba, bem como atuou como provedor do Hospital São Salvador no biênio 1998/2000, numa época em que a entidade passava por forte crise de ordem econômica. Além da família, Paulo Ragone tinha um grande amor e carinho pela APAE de Além Paraíba, instituição que presidiu durante os anos de 2011 e 2013, e sempre atuou nos bastidores como conselheiro e grande colaborador.

Paulo Roberto Ragone de Oliveira faleceu na semana passada, nas primeiras horas da manhã do dia 03 de fevereiro. Seu corpo foi velado na Casa do Povo (Câmara Municipal de Além Paraíba), sendo sepultado na manhã do dia 05, no Cemitério do Santíssimo.

Veiculadpo na edição 1087, de 12/02/2020