Justiça determina que Sinsermap realize nova eleição de sua diretoria

Presidente da entidade sindical informou que será promovido recurso junto a instância superior.
Simone Resende Cabral, atual presidente do SINSERMAP.

Uma vez que entendeu como procedente a alegação de que houve irregularidade na eleição sindical realizada em 1º de dezembro de 2016 quando da escolha da nova diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Além Paraíba – SINSERMAP, três anos depois o Judiciário da Comarca de Além Paraíba, através do juiz Leonardo Curty Bergmini, determinou pela nulidade daquele processo eleitoral, devendo, num prazo de 45 dias a contar de 20 de dezembro último, promover nova eleição, observando-se as normas estatutárias vigentes, sob a pena de multa diária de R$ 1 mil.

O juiz ainda salientou que, a fim de evitar maiores transtornos, será mantida a atual gestão até que sejam realizadas as novas eleições.

Procurada sobre quais as providências estão sendo tomadas no sentido de atender a determinação judicial, a direção do SINSERMAP, através de sua presidente, a servidora Simone Resende Cabral (foto), o semanário ALÉM PARAHYBA foi informado que foi impetrado um recurso jurídico junto a instância superior do Poder Judiciário, em Belo Horizonte (MG).

Veiculado na edição 1086, de 05/02/2020