Finalmente a municipalidade irá liberar os R$ 100 mil que o deputado federal Aelton Freitas conseguiu para o Asilo Ana Carneiro através de Emenda Parlamentar

A sede do Asilo Ana Carneiro, entidade criada pelo saudoso e emérito Dr. Ladário de Faria, atualmente abrigando 84 idosos.

Finalmente, a municipalidade resolveu entregar a quem de direito, os R$ 100 mil que foram depositados em 27 de dezembro do ano passado, em sua conta bancária, através do Governo Federal, recurso carimbado fruto de Emenda Parlamentar do deputado federal Aelton Freitas em favor do Asilo Ana Carneiro, entidade de relevantes serviços prestados no município que passa por graves problemas de ordem financeira.

O que não dá para entender é a atual Administração Municipal, bem como o Conselho Municipal de Saúde, que sabedores dessas dificuldades protelam para liberar a verba para a entidade, com a prefeitura alegando que é necessário encaminhar um projeto de lei para a Câmara Municipal para a abertura da dotação orçamentária, o que, alega a municipalidade, “somente poderia fazer neste mês de fevereiro, pois a Câmara fica de recesso em janeiro”.

Segundo a municipalidade, estaria assim “agindo estritamente dentro da legalidade e sem nenhuma morosidade, observando os prazos legais, ao contrário de informações nas redes sociais equivocadas de pessoas que não conhecem a tramitação de processos na administração pública”. Entre as pessoas que indiretamente a municipalidade quis atingir taxando-as de “equivocadas”, isso para não dizer desinformadas, está o empresário Leonardo Lamon, interlocutor entre o deputado Aelton Freitas e o Asilo Ana Carneiro no sentido de que a Emenda Parlamentar tivesse a aprovação da Câmara dos Deputados, em Brasília, isto no ano de 2017. “Tal afirmativa é um verdadeiro descalabro, um absurdo e falta de sensibilidade aos velhinhos do Asilo Ana Carneiro. Por que, como já fez para atender outras situações existentes no município, a municipalidade não solicitou da Câmara Municipal, o que é um direito seu, uma reunião extraordinária para votar essa lei?”, é o que indaga o profissional da imprensa alemparaibana Flávio Senra, editor do semanário ALÉM PARAHYBA.

Vale ressaltar, ainda será necessário que a Câmara Municipal aprove a dita lei para que o Asilo Ana Carneiro, hoje atendendo 84 idosos, possa receber o recurso financeiro que lhe pertence. A título de informação, o Asilo Ana Carneiro não recebe, desde que o atual gestor municipal tomou posse, em janeiro de 1997, os valores de subvenção que são aprovados pela Câmara Municipal, sendo que a Casa do Povo, à exceção de uns poucos vereadores, mesmo sabedora desse absurdo, fica silente a tamanho descalabro.

Veiculado na edição 1089, de 27/02/2020