Um abraço, um beijo, um queijo e até a eleição…

Por Flávio Senra (*)

A quantidade de pré-candidatos a prefeito de Além Paraíba para este ano nos leva à conclusão de que nossos políticos, ao invés de pensar na população, sempre colocam à frente seus interesses pessoais, ou como é dito no popular , em primeiro lugar estão seus umbigos.

Além Paraíba, que infelizmente caiu no conto do novo no último processo eleitoral municipal, assim resultando nessa profusão de lamentos e críticas à atual administração, deve possuir pouco mais de 28,5 mil eleitores e, acredita-se, o número de votos válidos para prefeito não deve ser muito diferente de 2016 (eram 28.302 e os votos válidos para prefeito atingiram 21.071).

Usando a lógica de que a maioria dos formadores de opinião existentes no município, bem como da maioria das velhas raposas políticas alemparaibanas, acredita que a votação do atual prefeito deve cair acentuadamente, algo em torno de 5 à 5,5 mil votos, pode-se afirmar sem receio de que se tiverem mais quatro ou cinco candidatos certamente o atual Chefe do Executivo Municipal é sério candidato a ser reeleito.

No atual quadro, e isso está sendo comentado em Rede Social, daí ser de grande relevância, devem ser candidatos, além do atual prefeito, o ex-prefeito Fernando Lúcio Ferreira Donzeles, o odonto-bucomaxilar Rodrigo Leite, o empresário Leonardo Lamon, o ex-vereador Oberdan Moreira Rocha e o também ex-vereador Guilherme Diniz , isso sem contar que o candidato derrotado em dois processos eleitorais Antônio Gomes Lamon tem afirmado que irá competir pela terceira vez. Ressalta-se que um nome não está sendo citado entre os postulantes ao cargo de prefeito, no caso o do vereador Rodrigo França, isto porque este já afirmou que pretende ser vice de Fernando Lúcio, o que ainda não foi acertado porque o professor ainda acha ser cedo a divulgação de qualquer nome, e que tem em mente outros dois nomes além do de Rodrigo. Reservadamente, o vereador salientou a este que assina abaixo que se não for o candidato a vice não será candidato à reeleição à cadeira que ocupa na Câmara Municipal.

Não dá para entender o motivo da classe política alemparaibana não conseguir se unir em torno de algo que realmente venha beneficiar na totalidade a população alemparaibana. Todos, sem exceção, cercados de seus bajuladores e certamente futuros “chefes” de qualquer coisa, das duas uma: ou estão cegos ou então, que nos desculpe o nobre do animal que carregou no lombo aquele que um dia deu a vida para tentar salvar a humanidade, são verdadeiros asnos! Estão, isto sim, é com o interesse de satisfazer e inflar o quanto puderem seus egos, enfim, se mostrarem importantes frente um município que está literalmente quebrado e sem prestígio algum junto as hostes superiores do Estado e da Nação.

Que nossos amigos leitores nos perdoem a franqueza, mas se os pseudos pré-candidatos não mudarem seus posicionamentos estamos sujeitos a ficar mais quatro anos amargando lamentos e críticas.

Um abraço, um beijo, um queijo e até a eleição…

(*) Flávio Senra é o editor do semanário ALÉM PARAHYBA
desde junho de 1993.

Veiculado na edição 1091, de 11/03/2020.