Eleições Municipais podem ser adiadas para novembro ou dezembro, é a afirmativa do ministro Luiz Roberto Barroso, próximo presidente do TSE

O atual vice-prefeito de Além Paraíba, Paulo Henrique Marinho Goldstein, segue como vice de Miguelzinho; Ronaldo Marques Sereno deve acompanhar Rodrigo Leite na caminhada em busca dos votos dos eleitores; e Gilson Ricardo Ribeiro (PD do B) certamente será o vice de Oberdan Moreira Rocha (PT).

Dos pré-candidatos a prefeito de Além Paraíba, três já estão com seus vices praticamente definidos. Paulo Henrique Maria Goldstein, Ronaldo Marques Sereno e Gilson Ricardo Ribeiro devem acompanhar, respectivamente, Miguelzinho, Rodrigo Leite e Oberdan Moreira Rocha.

Em pleno 1º de abril, o “Dia Internacional da Mentira”, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) postou em suas redes sociais uma mensagem sobre um possível adiamento das eleições municipais deste ano. “Até o momento, não há adiamento das Eleições 2020. Mudanças no calendário ou em regras eleitorais dependem de alteração Legislativa ou do Texto Constitucional”, relatou o texto da Corte, que criou no dia 7 de abril um grupo de trabalho para estudar e tratar da questão.

Dias depois, o ministro Luiz Roberto Barroso, eleito presidente do TSE que tomará posse neste mês de maio, falou que diante da pandemia do COVID-10 a possibilidade de adiamento das eleições poderia se concretizar. “Ainda é cedo para uma definição, mas é uma possibilidade que trabalhamos”, disse Barroso defendendo que, se necessário, o adiamento seria para dezembro, evitando qualquer tipo de prorrogação já que não apóia que as eleições municipais deste ano venham coincidir com as de 2022.

O ministro Luiz Roberto Barroso afirma que as eleições municipais poderão ser adiadas para novembro ou dezembro.

Em 1º de maio, durante uma transmissão ao vivo da Associação de Magistrados Brasileiros (AMB), novamente Luiz Roberto Barroso falou sobre as eleições municipais deste ano, mostrando ser literalmente contrário ao aglutinamento das eleições municipais às eleições de 2022 em razão da pandemia do COVID-19 no Brasil. Barroso salientou que os eleitos do último pleito municipal foram para um mandato de quatro anos, e não seis. Entretanto, ressaltou que não pode ser descartado o adiamento das eleições municipais do primeiro domingo de outubro para novembro ou dezembro. Ele afirmou ainda que a decisão pode ser tomada por parâmetros sanitários e não políticos, apesar da demandar aprovação do Congresso Nacional. “Por minha vontade, nada seria modificado porque as eleições são um rito vital para a democracia, porém há um risco real”, avaliou.

Segundo o jornal A Gazeta do Povo deste 04 de maio, Luiz Roberto Barroso também afirmou que junho é o prazo para definir se as eleições municipais de outubro serão adiadas. Em entrevista à GloboNews no domingo (3), Barroso afirmou que a alteração precisa ser feita pelo Congresso, pois a data do primeiro turno da eleição está prevista na Constituição. “Nós trabalhamos com o prazo de junho. Se até junho, não conseguirmos fazer os testes, aí eu vou informar ao Congresso Nacional, procurar o presidente da Câmara e do Senado e expor a eles as circunstâncias da Justiça Eleitoral”, disse. Barroso disse, ainda, que se for necessário adiar o pleito será pelo menor tempo possível e descartou coincidir as eleições municipais deste ano com as de 2022. (Fonte: Gazeta do Povo)

As eleições municipais de Além Paraíba

Enquanto nada está definido sobre o futuro das eleições municipais deste ano, e somente conjecturas fazem parte do noticiário eleitoral, se vai acontecer ou não, o tema em Além Paraíba começa a se aflorar nas redes sociais e conversas pelas ruas que continuam cheias de desavisados sem máscaras de proteção que enfrentam longas filas em bancos, loterias, etc., com os pretensos pré-candidatos se apresentando ao público em geral, sejam aqueles que pretendem disputar a cadeira maior do Executivo Municipal, ou a uma das 13 cadeiras do Legislativo, nesse segundo caso em menor profusão.

Na edição nº 1095 do ALÉM PARAHYBA, que circulou no dia 15 de abril (veja a edição eletrônica no site www.jornalalemparahyba.com.br), o semanário mostrou ampla reportagem pautada nos possíveis pré-candidatos a prefeito de Além Paraíba neste ano. Dos sete nomes relacionados, à exceção do atual chefe do Executivo que certamente deverá seguir seu programa de governo apresentado no processo eleitoral de 2016, que, aliás, tinha por slogan “Juntos por uma Além Paraíba Renovada”, os demais pré-candidatos falaram sobre a motivação que os levaram a se pré-candidatarem, seus planos de governo e o que achavam do atual momento político em que vive o município alemparaibano.

Passadas três semanas, verificam-se que a maioria dos pretensos pré-candidatos mostram-se firmes em disputar o processo eleitoral, tendo até surgido nomes para o cargo de vice, compondo assim a chapa que será apresentadas ao público eleitor.

Seguindo a ordem apresentada naquela edição de 15 de abril, o atual prefeito Miguel Belmiro de Souza Júnior certamente continuará tendo ao seu lado o delegado de polícia Paulo Henrique Marinho Goldstein, também atual secretário municipal de Saúde, enfrentando com competência a árdua tarefa de combate ao COVID-19. Aliás, obrigatoriamente temos que reconhecer que Paulo Henrique tem sido um firme alicerce em terras alemparaibanas no combate ao mal que tomou conta do planeta.

A seguir, temos Fernando Lúcio Ferreira Donzeles, que ainda não tem um nome para acompanhá-lo na condição de seu vice durante a campanha eleitoral. Segundo informações oficiosas junto alguns de seus correligionários, o professor, três vezes prefeito de Além Paraíba, continua pensando em ter uma mulher no cargo de vice, o que afastou em definitivo o nome de um vereador que tinha seu nome cogitado para o cargo.

Rodrigo Leite, pré-candidato pelo Patriota, já tem um nome definido para acompanhá-lo na árdua caminhada até a cadeira de Chefe do Poder Executivo Municipal. Num encontro com correligionários e pretensos candidatos à vereança, apresentou-se como pré-candidato a vice o desportista Ronaldo Marques Sereno, ex-jogador de futebol em grandes clubes brasileiros e do exterior, que em Além Paraíba mantém uma Escolinha de Futebol que tem por finalidades descobrir e revelar futuros craques para o esporte bretão. Em conversa informal com o editor do ALÉM PARAHYBA, Ronaldo confirmou sua pré-candidatura, o mesmo acontecendo com Rodrigo Leite.

O empresário Leonardo Duarte Lamon, também pré-candidato a prefeito, continua ampliando o número de apoiadores o que vem fortalecendo ainda mais a sua caminhada. Segundo seus seguidores, Léo, como é popularmente conhecido, já possui no bolso dois ou três nomes que poderão acompanhá-lo na condição de vice que somente será revelado em ocasião apropriada. O pré-candidato ainda tem revelado que sua pré-candidatura não é um simples “balcão de ensaio”, como alguns rivais vem propagando. “Pretendo disputar o pleito, pois acredito que minhas propostas de trabalho atingem diretamente a vontade da maioria da população alemparaibana. Está na hora de Além Paraíba acordar e se voltar para o futuro! Não sou o dono da verdade, mas a população está, assim como eu, cansado das mentiras que a cada eleição são apresentadas nos palanques”, ressaltou recentemente Léo Lamon num encontro entre amigos.

Pré-candidato pelo Partido dos Trabalhadores, o ex-vereador, ex-vice-prefeito e ex-secretário municipal da Saúde e da Administração Oberdan Moreira Rocha, é o que tudo indica, deve contar com o vereador Gilson Ricardo Ribeiro (PC do B) como seu companheiro de chapa. O nome de Gilsinho não é confirmado por Oberdan, mas pelas conversas de bastidores nas duas legendas partidárias, tudo leva a crer que é o atual vereador quem percorrerá as ruas e becos da cidade, a zona rural e as vilas alemparaibanas, casa a casa, solicitando o apoio e o voto do eleitor.

Finalizando os nomes apresentados na edição nº 1095, temos o ex-vereador petista Guilherme Antônio Diniz, hoje filiado no PSOL, e Rodrigo França, do PTB. Sobre Guilherme, acredita-se que em realizada disputará uma das cadeiras da Câmara Municipal, não só por saber que as dificuldades financeiras numa campanha para prefeito são gigantescas. Guilherme foi, no processo eleitoral de 20178, candidato a deputado estadual e obteve uma surpreendente votação nas urnas alemparaibanas, algo em torno de 2,7 mil votos, o que vem a ser um cacife de grande força. É por conhecer bem o pré-candidato e suas probabilidades, que o editor deste semanário, Flávio Senra, aposta na segunda hipótese para Guidiniz – pré-candidatura a vereança.

Já o vereador Rodrigo França, certamente o nome de maior expressão na atual bancada parlamentar no Legislativo Municipal de Além Paraíba, anos-luz à frente de alguns membros que compõem o corpo da Casa, teve por decisão não disputar qualquer cargo eletivo nas próximas eleições. Os motivos são de ordem particular, tendo Rodrigo confiado ao editor Flávio Senra a seguinte afirmativa – “Não é a minha hora! Quero, em outra ocasião, mostrar o quanto gosto de minha terra natal. Necessito, no atual momento, cuidar de meus afazeres pessoais e de minha família. Que Deus ilumine aqueles que pretendem ser candidatos a prefeito, vice e vereadores. E que o povo seja sábio na hora de escolher o melhor nome que venha merecer o seu voto”, concluiu.