domingo, junho 23, 2024
DESTAQUELOCAISNOTÍCIAS

Faleceu Antônio Gomes de Almeida, o Barbudo

Faleceu na segunda-feira (29), o comerciante alemparaibano Antônio Gomes de Almeida, 62 anos, conhecido por Barbudo.

Proprietário do Bar e Lanchonete Breves, mais conhecida como Bar do Barbudo, localizado no bairro de São José, de frente para a estação ferroviária, Antônio contraiu o Covid-19 recentemente, ficando em tratamento por vários dias no Hospital São Salvador, onde teve alta. Dias depois, retornou ao hospital alemparaibano em estado grave, por outros motivos, indo direto para a UTI do HSS, onde permaneceu até vir a óbito. Segundo o blogueiro Adenilson Mendes, o HSS informou que a causa de sua morte teria ocorrido por complicações pulmonares.

Tão logo a notícia de sua morte se espalhou pela cidade, inúmeras manifestações surgiram na rede social, o que demonstra o grande carinho dos alemparaibanos pelo comerciante. Entre essas manifestações, uma que chamou a atenção do ALÉM PARAHYBA veio da professora Heliana Rozante, que reside próxima ao estabelecimento comercial de Antônio. Disse Heliane:

“O Bar do Barbudo era uma parada tradicional pros moradores do bairro e visitantes. Além da meiota braba, cerveja gelada, churrasco na calçada, sub-sede da Fla-Além, discussões políticas, papo de fim de noite, fim de tarde, fim de semana, tira gosto feito pelos cervejeiros, ainda havia uma característica especial – todo mundo se sentia dono do bar e atendia sem a menor cerimônia os fregueses da mercearia sob o sorriso complacente do Antônio que nunca perdia a doçura.

O movimento de final de semana e nas comemorações extrapolava o espaço, o que não era problema pois havia a calçada, banquinhos de caixa de cerveja, rua, camarote na estação com uma alegoria horrorosa do Mengão. E sobrava muita alegria e conversa descontraída… são muitas histórias pra contar.

Antônio Barbudo! Você era especial e nos deixou órfãos. Esse vírus que a gente não enxerga nos impede até de realizarmos um ato comum a todas as culturas do mundo: velar e prantear nossos mortos.

Um brinde Antônio ao legado que você deixou!

Assina: Professora Heliana Rozante”.

Antônio era casado com a professora Sônia Isabel Lopes Senra de Almeida, e tinha dois filhos: Igor e Cindy. À eles e demais familiares, a direção e colaboradores do Jornal Além Parahyba expressam o profundo pesar…