CARMO: Polícia Civil prende 3 mulheres por lavagem dinheiro, estelionato e organização criminosa

Na tarde de ontem (quarta-feira / 10), policiais civis da 112ª Delegacia de Polícia do Carmo RJ, coordenados pelo delegado titular, Heberth Tavares Cardoso, efetuaram as prisões das T.S.R., E.F.D. e M.G.S.R.

A prisão foi originária de um inquérito de registro de ocorrência feito na cidade paulista de Votuporanga, no qual a vítima relatou ter adquirido produtos pela internet que nunca recebeu.

A Polícia Civil, ao tomar conhecimento da ocorrência e de possível participação de pessoas da cidade do Carmo no delito criminoso,  determinou a imediata instauração de Inquérito Policial visando apurar os crimes, além de determinar realização de buscas eletrônicas, a fim de apurar outros golpes semelhantes que poderiam ter sido praticados pela quadrilha.

Durante a fase de inquérito, foram feitas diversas representações por quebra de sigilos, além de diligências de campo e cumprimento de mandado de busca e apreensão.

Após cumprimento do mandado de busca, na residência de duas das envolvidas, que vivem em união estável e aplicavam os golpes, foram arrecadados elementos que comprovam sua participação no evento, tais como extratos bancários, celulares, dinheiro, cartões de banco, de cerca de sete contas diversas, e documentação da conta usada para aplicar os golpes, em nome de uma terceira pessoa.

Com tais informações e ouvidas as duas golpistas e a pessoa que para elas alugou a conta, apurou-se que as envolvidas associaram-se de forma estável para aplicar golpes em todo Brasil, usando diversos saques e depósitos em contas diversas para tentar mascarar a origem ilícita de seu dinheiro.

Para ter idéia do número de golpes aplicados, os depósitos dos lesados variam de R$ 100,00 a R$ 600,00, somando todos os depósitos feitos, em apenas uma das contas, no período de 9 meses, mais de R$ 58.000,00. 

O crime que originou a investigação era praticado da seguinte maneira: através de um perfil falso no Facebook, as duas falsárias (E e T), faziam os anúncios de vendas de roupas infantis.

As vítimas que se interessavam pelo anúncio realizam contatos com elas, seja por telefone ou por  perfil falso e eram orientadas  a realizar um depósito inicial, como sinal, dando total garantia de que as roupas seriam entregues.

Nota-se que os depósitos eram feitos na conta da terceira autora (M), que alugou sua conta corrente para as falsárias receberem e distribuírem seus lucros.

Apurou-se que as autoras vinham atuando de forma organizada, aplicando golpes nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina.

De posse de tais dados e com total apoio e cooperação do Parquet, que foi muito sensível e muito se empenhou para o sucesso da investigação, dada a extensão dos golpes, houve representação pela prisão das falsárias e da pessoa que para elas alugou a conta para receberem seus depósitos.

Todos os mandados foram cumpridos ontem, na cidade de Carmo.

As investigações seguem, para identificar eventuais comparsas e novos fatos criminosos, tendo sido determinada pela Justiça, além das prisões, bloqueio de todas as contas até agora identificadas.

A Polícia Civil solicita a colaboração de todos que possa tornar Carmo uma cidade mais segura.

Denuncie pelo WhatsApp do 112DP – Tel.: (21) 98596-7102 / DISQUE DENÚNCIA: (21) 2253-1177 / O SIGILO É GARANTIDO

Fonte: Últimas Notícias / Por Adriano Teixeira / Com informações da 112° Delegacia de Polícia do Carmo