Nova gestão administrativa de Santo Antônio do Aventureiro trabalha acreditando no futuro

Por Flávio Senra (*)

Ao findar os dois primeiros meses da nova gestão do município de Santo Antônio do Aventureiro, que tem no leme o prefeito Amaury de Sá Ferreira, pode ser salientado que boa parte dos problemas herdados da gestão anterior foram ou estão sendo sanados.

As estradas vicinais, por exemplo (o município possui uma das maiores malhas da Zona da Mata), que graças, também, as fortes chuvas que caíram entre janeiro de fevereiro e a forma com que foram encontradas, já estão em melhores condições de tráfego, o que facilita o escoamento da produção rural e o trânsito de seus usuários. Os vários problemas encontrados no que diz respeito a manutenção da iluminação pública, em especial no distrito de São Domingos, e a coleta de lixo na sede do município, em São Domingos e Alto da Conceição, também foram praticamente sanados, sem contar que as contas públicas, inclusive as pendências encontradas, foram resolvidas.

Com uma equipe azeitada e, diríamos, como manda o figurino, pode ser verificado que as secretarias estão mostrando um excelente gerenciamento, daí os comentários, pelas ruas e em toda zona rural, sejam de total confiança e de que a boa terra cortada pelo Rio Aventureiro foi entregue à boas mãos. Vale ressaltar, ainda há muito a ser feito, mas a certeza é de que brevemente tudo estará no lugar.

As pastas que cuidam das áreas da Saúde, Educação, Cultura, Esporte, Lazer, Obras e Serviços, Transportes, Agricultura e Pecuária, Meio Ambiente, somadas as de Administração e Fazenda, são uníssonas e trabalham como uma engrenagem bem lubrificada, facilitando não somente o trabalho do servidor público, mas também mostrando ao povo aventureirense que a escolha pela mudança foi o melhor para o bem estar de todos.

Muito ainda está por fazer, afinal os recursos financeiros são parcos e o município ainda enfrenta a pandemia da Covid-19 que assola não somente Minas e o País, mas o mundo inteiro, trazendo a dor e lágrimas pelas vidas perdidas. Aliás, as perdas em Santo Antônio do Aventureiro podem até ser menores em relação a outras cidades brasileiras do mesmo porte, mas como todo município pequeno, toda perda se torna mais doída já que todos se conhecem e respeitam.

Março chega trazendo a esperança de que dias melhores estão por vir. Tudo o que foi feito, mesmo que para alguns possa ter sido pouco ou muito, foi realizado com a certeza de que para o atual momento era o melhor para o povo aventureirense. Ainda há muito para ser realizado, admitem o prefeito Amaury de Sá Ferreira e seu vice José Braz, e toda a sua equipe, que acreditam que brevemente boas novas chegarão ao município abençoado por seu padroeiro Santo Antônio.

(*) Flávio Senra é, desde junho de 1993, editor e diretor do ALÉM PARAHYBA