Contagem adotará toque de recolher e comércio fecha a partir desta quarta-feira

Prefeita Marília Campos anunciou medidas mais rígidas para conter a propagação do coronavírus na cidade

Por LETÍCIA FONTES

Marília Campos, prefeita de Contagem, anuncia endurecimento de regras para conter a Covid-19 (Foto: Ivanildo Lúcio)

Após reunião entre 21 prefeitos de cidades que compõem a região metropolitana de Belo Horizonte, ficou acertada a criação de uma nova fase entre as ondas roxa e vermelha do programa do governo estadual Minas Consciente.

Prefeita de Contagem, Marília Campos detalha fechamento da cidade: veja ao vivo

A ideia é que a faixa intermediária seja válida na maioria das cidades, mas a prefeita de Contagem, Marília Campos (PT), antecipou que a segunda maior cidade da região vai adotar medidas mais rígidas, como a proibição do funcionamento do comércio a partir desta quarta-feira (10).

A nova onda será classificada como lilás. O comércio poderá funcionar, mas terá toque de recolher de 20h às 5h. Será proibido também a venda de bebidas alcoólicas gelada, inclusive, nos supermercados.

“Outros municípios terão mais restrições, outros, menos. Cada um tem sua situação em particular. O importante é que nós vamos unificar para o toque recolher e com a proibição do consumo de bebida alcoólica em bares e restantes”, explicou a prefeita de Contagem, Marília Campos.

“Em Contagem serão protocolos mais restritivos em função do quadro assistencial. Estamos com a taxa de transmissão em 1,06 e a ocupação de leitos para a Covid em 93%. Antes que entre em colapso é preciso restringir”, avalia a prefeita. Segundo ela, 30% dos pacientes que as UPAs da cidade recebem são de outras cidades. “O não funcionamento (do comércio) é eficaz para retroceder a taxa de transmissão”, argumentou.

Fonte: O Tempo