Zema dá posse a novo secretário de Estado de Saúde

Ex-presidente da Fhemig, Fábio Baccheretti, assume vaga deixada por Carlos Eduardo Amaral.

O governador Romeu Zema (Novo) deu posse, segunda-feira (15), ao novo secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti (foto). Ele assume o comando da pasta em meio a um agravamento dos números da pandemia em todo o estado e após o afastamento de Carlos Eduardo Amaral. A saída de Amaral do Governo foi anunciada pelo próprio Zema na noite da última quinta-feira, após o ex-secretário ter seu nome envolvido em polêmicas relacionadas à vacinação de cerca de 800 servidores administrativos da Secretaria de Estado de Saúde (SES). O próprio Amaral teria recebido a imunização. A situação levou o Ministério Público do Estado e a Assembleia Legislativa de Minas Gerais a abrir apurações sobre uma suposta prática de fura-fila.

Segundo o Governo, o novo secretário de Estado de Saúde possui longa trajetória no Sistema Único de Saúde (SUS). Ele atuou por quase uma década no Hospital Júlia Kubitschek, e, até a semana passada, ocupava a função de presidente da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig). “Tenho certeza de que você está bem preparado, tem toda formação, já teve experiência que o torna totalmente apto para o cargo. Conte comigo para tudo aquilo que eu puder ajudar. Estou ao seu lado para fazer o que for possível”, afirmou Zema, durante a posse de Baccheretti.

O novo secretário ressaltou o compromisso com o SUS. “É um momento único para a Saúde pública em toda sua história e um grande desafio que me foi dado. A minha história, desde quando me formei, em 2010, é completamente vinculada ao SUS. Na Fhemig, tentamos, junto com a Secretaria de Saúde, fazer um grande trabalho nesta pandemia. Foram mais de 200 leitos abertos de Unidade de Terapia Intensiva. Chegar hoje à secretaria, como médico, é o ápice da minha intenção de fazer o bem para a sociedade. Espero mesmo que as minhas decisões sejam acertadas. Conto com uma equipe muito técnica, muito forte.”

Um milhão de casos de Covid-19 em Minas Gerais

Baccheretti destacou ainda o desafio de chegar ao comando da pasta em meio ao recrudescimento dos números da pandemia. “É o momento mais difícil que vamos viver. Espero realmente ser digno dessa secretaria e, junto com o governador, dar uma resposta bem eficiente ao estado e ajudar a confortar o sofrimento das famílias. Esta é uma semana difícil, chegaremos a um milhão de casos em Minas, mas a gente vai conseguir dar essa resposta logo. Contem comigo, estou sempre à disposição.”

Fonte: Tribuna de Minas / Foto: Reprodução