PM registra ocorrência após briga entre vice-prefeito e vereador em Bicas

Thiago Henrique Queiroz de Souza (PSB) e Luiz Fernando Souza (Republicanos) foram às vias de fato em um bar Zona Rural do município.

O vice-prefeito de Bicas, Tiago Henrique Queiroz de Souza (PSB), 40 anos, e o vereador Luiza Fernando Passos Souza (Republicanos), 59, foram detidos, nessa sexta-feira (19), pela Polícia Militar, após uma briga em um bar localizado na BR-267, Zona Rural. Ambos foram liberados pelos militares após assinarem termo de compromisso de comparecimento ao Juizado Especial Criminal de Bicas a fim de explicar a confusão protagonizada no estabelecimento, mesmo em meio às restrições sanitárias devido à pandemia de Covid-19 no Município. Até o momento, tampouco a Prefeitura quanto a Câmara Municipal de Bicas manifestaram-se sobre o episódio.

Tiago Henrique e Luiz Fernando relataram ao 2º Batalhão de Polícia Militar versões diferentes da briga no bar. A iniciativa de registrar a ocorrência partiu do parlamentar que, conforme detalhou aos militares, estaria sentado no estabelecimento, por volta das 22h, de conversa com o proprietário, ocasião em que teriam chegado ao recinto o vice-prefeito e mais dois amigos. Então, segundo relatos de Luiz Fernando à PM, os três teriam começado a agredi-lo, inclusive um dos indivíduos com socos e pontapés. De acordo com o vereador, as agressões teriam o deixado com sangue no rosto, nos braços e nas roupas. Além disso, seus óculos teriam sido quebrados durante a confusão. A Polícia, então, deslocou uma viatura para acompanhá-lo até o Hospital São José de Bicas.

Entretanto, conforme registrado pelo boletim de ocorrência, os militares receberam do próprio hospital um telefonema os informando que o vice-prefeito teria dado entrada no hospital. Conforme o registro policial, o próprio Tiiago teria pedido para comunicar o fato à PM.

Ao se explicar para a corporação, o vice-prefeito disse que os dois companheiros teriam deixado a sua residência, no Distrito de São Manoel, para buscar cerveja no bar. Como os amigos estariam demorando, Tiago, então, teria ido até o estabelecimento para checar se tudo estava bem. Quando chegou ao bar, Luiz Fernando, ao vê-lo, teria começado a ofendê-lo, e ambos teriam começado a discutir. O vice-prefeito acrescenta que, durante a discussão, o vereador teria arremessado em sua cabeça uma garrafa de cerveja. A briga dos dois teria sido separada pelos amigos.

Restrições sanitárias

Vinculado ao programa Minas Consciente, o Município de Bicas, assim como os demais da Macrorregião Sudeste, está classificado na onda roxa, a mais restritiva, em que apenas os serviços essenciais são autorizados a funcionar. Em conformidade com a categorização, o prefeito Hélber Corrêa (PSB), editou, na última segunda-feira (15), um decreto a fim de restringir o funcionamento das atividades econômicas da cidade.

O instrumento determina que “todos os estabelecimentos comerciais, incluindo bares, restaurantes e afins, não poderão exercer as atividades de atendimento ao público durante o período compreendido entre as 22h e as 5h, com exceção dos serviços essenciais e de entrega”.

Fonte: Tribuna de Minas – Por Gabriel Ferreira Borges