Rede de Notícias

Inflação em Uberlândia: 0,70%

O Centro de Estudo, Pesquisas e Projetos Econômico-Sociais da Universidade Federal de Uberlândia, vinculado ao Instituto de Economia e Relações Internacionais (Ieri/UFU), divulgou os boletins do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e do Boletim da Cesta Básica de Alimentos (CBA) de Uberlândia (MG), referente ao mês de março deste ano. O IPC local apresentou variação de 0,70%, taxa levemente inferior à registrada no mês anterior (0,72%). Neste ano, isto é, de janeiro a março de 2021, a inflação acumulada foi de 1,70%. Além disso, a variação acumulada dos últimos 12 meses foi de 6,67%. (Diário de Uberlândia)

UFV sofre corte

A Universidade Federal de Viçosa terá um grande desafio em 2021: manter o funcionamento da instituição com 18,6% recursos financeiros a menos em comparação com o orçamento do ano passado. Com a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LOA-2021), a UFV vai deixar de receber R$ 19.626.000,00 ao longo do ano. A maior redução está no orçamento de custeio, que sofreu perda de R$ 15,988 milhões. Os valores destinados à aquisição de equipamentos e realização de novas obras foi reduzido em R$ 638 mil. E os cortes no Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes) chegam a R$ 3 milhões. (Folha da Mata – Viçosa)

Uberaba notifica cerca de 15 casos de dengue

Uberaba registrou 1.062 casos prováveis (casos notificados exceto os descartados) de dengue, o que significa 102 casos em um dia e uma média diária de 14,57 novos casos. Os dados são do Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika, da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais, divulgado na terça-feira, 20. No último boletim, do dia 13, eram 960 casos prováveis de dengue no município. De acordo com o boletim, Uberaba continua na terceira colocação em número de casos de dengue no Estado, atrás apenas de Cataguases, na Zona da Mata, que assumiu a primeira colocação, com 1.253 nesta semana contra 1.205 casos prováveis de dengue no dia 13, e da capital Belo Horizonte, com 1.177 casos prováveis atuais, contra 1.305 no boletim anterior. (Jornal de Uberaba)

Programa contempla a região

As cidades de São Gonçalo do Rio Abaixo, Barão de Cocais, Rio Piracicaba e Caeté são contempladas pelo programa Criando Caminhos, da Vale, que busca a melhoria da infraestrutura de estradas vicinais. A iniciativa utiliza um pavimento desenvolvido com areia da empresa, proveniente do processo de tratamento do rejeito de minério de ferro. Conforme anunciado, haverá a pavimentação de 20 quilômetros de estradas de terra, com trechos de cinco quilômetros em comunidades rurais de cada município, utilizando aproximadamente 40 mil toneladas de areia, oriundas do tratamento do rejeito da Mina Brucutu, em São Gonçalo do Rio Abaixo. (Jornal A Notícia – João Monlevade)

Pontos turísticos de Muriaé recebem sinalização

A Fundarte está sinalizando os pontos turísticos da cidade. Por meio de placas, avisos, construção de bancos de apoio e outras providências como instalação de escada estabelecida com madeira para facilitar as subidas mais íngremes, os espaços vão ficando qualificados para receber visitantes, oferecendo a eles a direção correta para chegar ao ponto desejado. O objetivo é facilitar os acessos neste período em que as pessoas veem procurando locais abertos, cercados da mata Atlântica ou reservas de mata virgem para caminhadas e meditação. (Gazeta de Muriaé)

Valadares registra queda

No boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Valadares, na noite de quarta-feira, 21, foram registradas mais três mortes por covid-19. Este número é o menor registrado no mês de abril até o momento no município. Todas as três mortes foram de mulheres, na faixa etária de 60 a 69 anos, com comorbidades. Desde o início da pandemia, Governador Valadares já registrou 944 mortes pela doença. Dos 22.932 casos confirmados no município, 21.326 pessoas já se recuperaram. Este número corresponde a 92,99% de pessoas infectadas que venceram a doença. Ainda tem 140 internadas em ala, 62 em UTI e 460 em isolamento domiciliar. (Diário do Rio Doce – Governador Valadares)

Projeto cria auxílio emergencial em Formiga

A Câmara Municipal de Formiga aprovou o projeto de lei que institui Auxílio Emergencial municipal para pessoas em situação de vulnerabilidade social agravada pela pandemia da Covid-19 em Formiga. Com a devida observância da legislação orçamentária, o auxílio se dará por meio de um repasse de R$ 1,8 milhões a aproximadamente duas mil famílias formiguenses inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal, assistidas pelos Centros de Referência de Assistência Social de Formiga, utilizando-se para tanto a data base de 28 de fevereiro de 2021. (Nova Imprensa – Formiga)