Energisa investe cerca de R$ 3 milhões em quatro subestações da região

Elas estão localizadas em Miraí, Muriaé, Rio Pomba e Manhuaçu.

A Energisa Minas Gerais deu início à obra de digitalização e modernização de todo o sistema de automação e proteção da Subestação Manhuaçu I. Já as subestações de Muriaé, Miraí e Ituerê, localizada em Rio Pomba, receberão novos bancos capacitores. Um investimento total de cerca de R$ 3 milhões dos R$ 76 milhões que pretende investir até o final do ano em toda sua área de concessão.

Comprometida com o desenvolvimento regional e econômico das cidades em que atua e com a qualidade do fornecimento de energia, a Energisa Minas Gerais investe constantemente no sistema elétrico da sua área de concessão.

Com investimento de aproximadamente R$ 900 mil, a Subestação Manhuaçu I vai oferecer maior disponibilidade de energia, além de garantir maior confiabilidade do sistema elétrico e da qualidade de energia aos clientes. “Com essa reforma na subestação de Manhuaçu, teremos mais possibilidades de manobras automatizadas, reduzindo a abrangência e duração das interrupções, mais agilidade para recompor o sistema elétrico com a melhoria dos equipamentos de monitoramento. São equipamentos de tecnologia de ponta que possibilitarão procedimentos remotos sem a necessidade de deslocar equipe, trazendo maior segurança operacional e mais rapidez no restabelecimento da energia em momentos de emergência, como os eventos climáticos mais intensos”, explica o gerente de Construção e Manutenção da Energisa, Victor Rispoli.

Já as subestações localizadas em Muriaé, Miraí e Rio Pomba receberão novos bancos capacitores, proporcionando melhorias nos níveis de tensão, além de permitir o aumento de capacidade da futura Subestação de Leopoldina 2, que está em fase de projetos. “Com esse investimento de mais de R$ 2 milhões, estamos tornando as subestações mais robustas para suportar o crescimento da demanda de energia de forma planejada e estável. Com isso, as cidades da região poderão receber novos empreendimentos e indústrias, pois terão energia suficiente para esse crescimento”, comenta Rispoli.

Todas essas importantes obras fazem parte do pacote de investimentos da Energisa Minas Gerais para este ano, que pretende investir cerca de R$ 76 milhões. A prioridade da Energisa é oferecer um serviço cada vez melhor aos seus clientes, garantindo uma oferta de energia permanente e segura, levando conforto e bem-estar à população. “A empresa continua sendo um vetor de desenvolvimento econômico e social nas regiões que atua, mesmo num momento de pandemia. Essa obra é de extrema importância para todos os consumidores, incluindo indústrias, comércio e pode público”, acrescenta o diretor-presidente da Energisa, Eduardo Mantovani.

Fonte e foto: Energisa