Energisa investe mais R$ 1,3 milhão em 2021 em projetos de eficientização energética

Investimento contempla projetos de iluminação pública, escola e hospital.

Sistema Fotovoltaico do Lar São Vicente de Paulo

Com investimentos que somam cerca de R$ 1,3 milhão, a Energisa dará início neste mês de agosto às ações de eficiência energética, que contribuem para a melhoria da qualidade de vida dos moradores e o desenvolvimento das comunidades onde está presente.

Por meio do Programa de Eficiência Energética da Energisa, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), serão realizados sete projetos selecionados pela Chamada Pública de 2020: iluminação pública em Rosário da Limeira, Laranjal e Piraúba, ações de eficientização, escolas estaduais de Cataguases e Ervália, além do Hospital Cristiano Varella de Muriaé.

Nas três cidades que passarão por eficientização na iluminação pública serão substituídas 624 luminárias por lâmpadas LED. Em Cataguases, as escolas estaduais Marieta Soares Teixeira (Polivalente) e Manoel Inácio Peixoto (Colégio Cataguases) receberão lâmpadas LED e um sistema fotovoltaico. Em Ervália, as 13 escolas municipais do município serão beneficiadas com as ações de eficiência energética. E Muriaé será beneficiada com o projeto no Hospital Cristiano Varella com substituição de lâmpadas, ar-condicionado e instalação de sistema fotovoltaico, que proporciona redução no consumo de energia.

Beneficiado com o projeto de eficiência energética em 2020, o Lar São Vicente de Paulo, em Cataguases, é um exemplo de economia para as instituições. “Era um sonho da ter um sistema fotovoltaico para oferecer mais conforto para os nossos assistidos, contribuir para a redução dos nossos custos e utilizar esse dinheiro para manutenção das pessoas que estão na casa com compra de remédios e alimentos. E a Energisa tornou realidade”, contou o presidente do Lar, José Francisco Ferreira.

Para economizar na conta de energia sem diminuir o conforto dos pacientes, o Asilo foi contemplado com um investimento de R$ 140 mil, que a substituição de 178 lâmpadas e instalação de três refletores e do sistema de refrigeração com a troca de dois frigobares, além da instalação de um sistema fotovoltaico. Atualmente a média de geração de energia mensal é de 1.450 kWh, aproximadamente 40% do consumo da instituição, que abriga 75 idosos com serviço de acolhimento, moradia e atendimento multiprofissional ao idoso com 35 funcionários.

“As obras foram concluídas em abril de 2021. Como ainda estava em um mês de muito sol, nossa primeira conta já veio zerada. Em média, o valor das nossas contas de energia reduziu em 40%. É um benefício permanente. Se R$ 1 já faz diferença, imagina um valor desse, que está trazendo um benefício muito grande para a instituição. Mais claridade ao redor do lar, mais segurança. Temos muito o que a gradecer a Energisa por esse bem que vai durar para sempre. Estamos muito felizes com essa doação da Energisa, que colabora com outras formas de doação como cestas básicas. Uma ajuda e tanta. Sobrevivemos graças à comunidade e empresas de Cataguases como a Energisa que nos ajudam muito”, contou Ferreira.

Para Eduardo Mantovani, diretor-presidente da Energisa Minas Gerais, “estamos cumprindo nosso compromisso de utilizar os recursos e a tecnologia a favor da comunidade e com eficácia mesmo neste cenário econômico difícil atual causado pela Covid-19. Buscamos desenvolver projetos de eficiência energética que visem a melhoria da qualidade de vida das pessoas, levando bem-estar para todos e trazendo benefícios para as localidades onde elas estão inseridas. Os investimentos também contribuem para o desenvolvimento dos municípios e possibilita economia nas contas de energia, mais uma vez em benefício dos clientes”, comentou Eduardo Mantovani, diretor-presidente da Energisa Minas Gerais, que reforça que os órgãos municipais e instituições devem ficar atentas, já que nova Chamada Pública será realizada neste segundo semestre para projetos de eficientização energética.

Mais de 1 milhão investido em 2020

Em 2020, as ações de eficiência energética da Energisa somaram mais de R$ 1,1 milhão, contribuindo também para a melhoria da qualidade de vida dos moradores e o desenvolvimento de nove cidades da região: Ervália, Miradouro, Dona Euzébia, Piraúba, Miraí, Ubá, Leopoldina, Mercês e Simonésia. Entre os objetivos estão: o uso eficiente e racional de energia elétrica, economia nos gastos com a iluminação pública, garantindo cidades mais bem iluminadas, e a redução do consumo de energia em prédios públicos como hospitais e instituições assistenciais.

Entre entidades assistenciais foram levadas melhorias para Hospital Santa Isabel de Ubá, APAE de Leopoldina, Lar Nossa Senhora das Mercês, em Mercês e o Asilo de Simonésia. Os projetos incluem uma série de melhorias nos sistemas de instalações elétricas, iluminação, condicionamento de ar e refrigeração, com substituição de aparelhos antigos por equipamentos mais novos e eficientes. Ao todo, nessas quatro instituições foram substituídas 529 lâmpadas por LED entre outros equipamentos por aparelhos mais eficientes como 55 refletores, 43 aparelhos de ar-condicionado, 5 freezers, 6 geladeiras e dois sistemas de geração fotovoltaica – uma economia de 223 MWh/ano, suficiente para abastecer 118 residências em um ano.

Fonte e fotos: Gerência de Comunicação Energisa