Brasil criou 2,7 milhões de empregos com carteira assinada em 2021

Em Minas Gerais foram gerados 305 mil empregos em 2021. Além Paraíba teve saldo negativo de empregos em dezembro.

SAO PAULO -SP BRASIL 19.12.2017 – ECONOMIA – Posto de atendimento ao trabalhador no Poupatempo da Sé ,região central da cidade Foto Reinaldo canato /veja.com

O Brasil abriu 2.730.597 empregos com carteira assinada entre janeiro e dezembro de 2021, de acordo com informações divulgadas pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Previdência Social.

O resultado positivo do mercado formal de trabalho coletado todos os meses ocorreu a partir de 20.699.802 admissões e de 17.969.205 desligamentos. Os números ainda podem ser revisados.

Os dados do Caged, no entanto, têm se mostrado defasados após as atualizações. Somente em 2020, as revisões mostram que foram cortados mais de 190 mil postos de trabalho com carteira assinada, ante 142.690 contratações anunciadas inicialmente.

Já em Minas Gerais, o ano de 2021 fechou com a geração acumulada de 305.182 empregos formais, resultado da admissão de 2.202.162 trabalhadores e do desligamento de 1.896.980. Segundo dados do novo Caged, todos os setores registraram desempenho positivo, liderado por serviços (124.079), comércio (68.846), indústria (65.587), construção civil (31.804) e agropecuária (14.866 vagas). Em dezembro do ano passado, o saldo de empregos formais no estado ficou negativo em 22.771, com 150.587 admissões e 173.358 desligamentos.

Além Paraíba teve saldo negativo de empregos em dezembro

Os dados divulgados pelo Caged, disponíveis no site do Ministério do Trabalho, mostram que a variação de empregos com carteira assinada em Além Paraíba teve saldo negativo de 29 vagas em dezembro. O levantamento apontou 81 contratações e 110 demissões. Em 2021, o saldo ficou positivo no município em 194 vagas. Em 2020, o saldo ficou positivo em 21 vagas.

Fonte: Rádio CPN