Marco Aurélio Mello defende Daniel Silveira e afirma que STF ‘ressuscitou Lula’

Ex-ministro participou de um evento promovido pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais.

Ex-ministro tem dado declarações ácidas sobre o STF | Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello saiu em defesa do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ). Durante um evento promovido pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais, o magistrado qualificou o inquérito contra o parlamentar de “algo muito sério”.

“Vejo, no processo-crime aludido ao deputado federal, um obstáculo muito sério de desrespeito à imunidade, como, por exemplo, a tornozeleira que lhe foi imposta”, afirmou Marco Aurélio Mello, na semana passada, terça-feira 19. “Não foi como uma pena, foi uma medida cautelar a um congressista. É difícil de conceber.”

Silveira foi julgado e condenado na quarta-feira, 20, pelo STF, ganhando perdão do presidente Jair Bolsonaro no dia seguinte.

Críticas de Marco Aurélio Mello ao STF e a Lula

Durante o seu pronunciamento, o ex-ministro do STF comentou a reabilitação dos direitos políticos de Lula, assegurados pela Corte no ano passado. “Tivemos um caso de processos findos em que se aceitou a incompetência territorial do órgão julgador e se ressuscitou um candidato, quem sabe, para fazer frente a uma candidatura à reeleição”, observou. “Ressuscitou-se alguém que já estava, inclusive, cumprindo pena.”

Marco Aurélio Mello criticou ainda as ameaças de Lula à reforma trabalhista. “Penso que um candidato que se diz de um partido de trabalhadores já cogitou uma marcha à ré quanto à reforma implementada. Como também cometeu um ato falho quando disse que nós, da classe média, temos mais do que merecemos. Como também cometeu um ato falho quando cogitou o controle da mídia. Como? Controlar a mídia? Só se quisermos ter no Brasil uma visão totalitária, maior do que a que se diz que pode estar a reinar no cenário hoje.”

Fonte: Revista Oeste, por Cristyan Costa