Mega operação da Polícia Civil de Minas Gerais foi realizada ontem (27) em Muriaé resultando em mais de 10 detidos

Na manhã de ontem, quarta-feira, 27 de abril, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) deflagrou a Operação Castelo de Areia, cujo objetivo foi o cumprimento de 15 mandados de prisão e 17 mandados de busca e apreensão. As prisões foram realizadas em Muriaé-MG e Rio das Ostras-RJ.

Durante as investigações restou evidenciado que uma Organização Criminosa, que atuava no tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, possuía tentáculos dentro da segurança pública e no sistema bancário, o que facilitava as ações criminosas que ajudavam a financiar e apoiar a Organização.  Foi sequestrado um imóvel (chácara) avaliado em R$ 1 milhão e apreendidos carros de luxo no valor de R$ 340 mil.

Entre os investigados se encontram um funcionário do Banco do Brasil, um Policial Militar, um ex-agente penitenciário e duas pessoas que já se encontravam presas no Presídio de Muriaé. Durante a apuração ainda foram apreendidos R$ 79 mil em espécie, drogas, armas, balança de precisão, entre outros materiais pertinentes a investigação. O nome da apuração faz alusão ao volume do patrimônio dos investigados construído sem base lícita.

A operação contou com o apoio de 36 policiais civis e aeronave da Coordenação Aerotática da Polícia Civil de Minas Gerais. A Policia Civil deu uma coletiva sobre a operação na sede da 4ª Delegacia Civil Regional de Muriaé-MG.

Fonte: Blog Adenilson Mendes com informações e fotos da Rádio Muriaé FM