Energisa lança projeto para transformar Zona da Mata em polo tecnológico

Iniciativa vai formar profissionais na área de Tecnologia da Informação.

Combinar o talento da criação audiovisual da Zona da Mata com novas tecnologias digitais, para criar um ambiente propicio ao desenvolvimento de negócios inovadores, integrado à realidade local. Essa é a proposta do Grupo Energisa com o lançamento na última quarta-feira, 27 de abril, do Rio Pomba Valley.

O projeto começa oferecendo qualificação profissional com habilidades de mercado para criação de um ecossistema de empreendedorismo e inovação, base para fomentar o surgimento de um hub tecnológico na região.

A inauguração terá a presença do CEO da Energisa, Ricardo Botelho e representantes da Confederação Nacional da Indústria (CNI) com participação da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) e do Serviço Nacional de Aprendizagem (Senai).

A primeira ação do Rio Pomba Valley acontece com a abertura das inscrições no próximo dia 3 de maio para o curso de Tecnologia da Informação (TI). Serão selecionadas 40 pessoas, entre 18 e 49 anos, para aulas em parceria com o SESI Nacional, FIEMG e SENAI.

A capacitação está prevista para iniciar em junho em modelo híbrido (online e presencial). O lançamento do Rio Pomba Valley está em linha com a Digitalização, um dos 4Ds da Energisa – conceito que rege a estratégia de negócios e conta ainda com diversificação, descentralização e descarbonização.

A escolha pela Zona da Mata mineira engloba, ao mesmo tempo, a visão de futuro e a história centenária da empresa. Integrante da região, a cidade de Cataguases cresceu junto com a Energisa, considerado o maior grupo privado do setor elétrico no Brasil. Mais de um século depois, o Grupo Energisa aposta na sua estratégia de inovação para dar continuidade à transformação e ao avanço da região.

“Este é apenas o primeiro passo, que tem como base a educação e geração de oportunidades para então impulsionar um ecossistema de criatividade e inovação na região da Zona da Mata. Aproveitando-se de um ecossistema com universidades, instituições de ensino profissionalizantes e de um grande histórico de empreendedorismo e criação, o Rio Pomba Valley nasce para suprir uma demanda que tem na tecnologia sua essência”, destaca Ricardo Botelho, CEO do Grupo Energisa.

O programa tem atuação em quatro pilares essenciais para a empresa, como a educação a partir da formação de um ecossistema de criatividade e inovação; parcerias com órgãos públicos e privados para potencializar a iniciativa; criação de um ambiente para desenvolvimento de pequenos e médios empresários; e comunidade, na interação e cooperação entre empresas, universidades e startups, explica o CEO.

Os cursos

Os cursos de Front End e Back End serão divididos em ciclos de seis meses voltado para maiores de 18 anos, residentes na região da Zona da Mata. No modelo proporcionado pela parceria com o SESI Nacional, FIEMG e SENAI, a Energisa custeará 90% do valor do curso. Sendo que os 10% restantes é custeado pelo candidato. O investimento total para cada um dos cursos é de cerca de R$ 400. Os trâmites serão feitos entre aluno e Senai e o valor poderá ser parcelado. Para se inscrever, basta clicar aqui, preencher o formulário e aguardar a confirmação da inscrição.

Fonte e fotos: Energisa Minas Gerais