terça-feira, junho 25, 2024
DESTAQUELOCAISNOTÍCIAS

Estrada que liga Angustura à BR-116 é o retrato do abandono do único distrito alemparaibano

As afirmativas que circulam nas ruas de Angustura, aliás, único distrito do município de Além Paraíba, é de que o abandono daquela importante e centenária vila pelo atual governo municipal, que em certa ocasião chegou a ser sede do município, se deve exclusivamente pelo fato de ser a única localidade do município onde o atual governante foi derrotado nas urnas quando foi eleito prefeito e, a seguir quatro anos depois, reeleito.

O atual governante alemparaibano, professor Miguel Belmiro de Souza Júnior, o Miguelzinho, pouco ou quase nada se importa com o que lá acontece, e várias situações podem ser enumeradas, como as que são apresentadas a seguir.

A estrada que liga a vila à BR-116 chegou a ter cogitada a sua pavimentação com bloquetes de concreto, e até mesmo recuso financeiro através de emenda parlamentar de autoria do deputado estadual Dr. Wilson Batista, na ordem de R$ 200 mil, foi aprovada e enviada para os cofres públicos alemparaibanos. Com a pavimentação iniciada, que deveria ser de pouco mais de sete quilômetros e contava também com apoio financeiro de alguns produtores rurais, teve apenas cerca de 1,5 quilômetros executado – a obra está parada faz pouco mais de dois anos e não existe uma previsão de se será concluída.

Outra situação absurda diz respeito a construção de uma escola municipal para atender a demanda da comunidade. A obra era para ter sido concluída e inaugurada em julho do ano passado, e somente neste ano, aliás, um ano-eleitoral, é que parece que ela será entregue à população. A obra foi orçada em R$ 1.669.840,20 (hum milhão, seiscentos e sessenta e nove mil, oitocentos e quarenta reais e vinte centavos), e servirá, também, como creche para atender as mães que necessitam deixar seus filhos para poderem trabalhar. O terreno para a construção da unidade foi doado para a municipalidade por herdeiros do saudoso produtor rural Gastão Rodrigues Ferreira. Vale ressaltar, o início da obra, assim constava em uma placa fincada pela municipalidade no local, estava prevista para o dia 07 de julho de 2022, com o término previsto para o dia 06 de julho do ano passado.

Já que foi citado o termo absurdo, os reclamos da população se estendem ao atendimento pífio, não dos colaboradores que lá acabam enfrentando a ira dos reclamantes, que o Posto de Saúde lá existente oferece, o que em verdade ocorre em todo município.

As estradas vicinais que servem de escoamento para a produção das inúmeras propriedades rurais angusturenses até a sede da vila estão sempre em péssimas condições para o tráfego, principalmente na época das chuvas como o é atualmente. Não bastasse essa grotesca situação, as estradas tidas como principais, como a que liga a vila à BR-116 (Marinópolis), à BR-393 (Fernando Lobo) e ao distrito voltagrandense de Trimonte, é o verdadeiro retrato da afirmativa de que Angustura está, desde o ano de 2017 até este ano de 2024, está literalmente abandonada pelo poder público municipal.

O mato toma conta da margem das estradas; as crateras tomam conta de todo o percurso das mesmas cujo piso parece mais o solo lunar; o escoamento das águas das chuvas é precário o que leva ao desbarrancamento das margens dessas vias. Comum neste período é parte das estradas estarem tomadas pela correnteza das águas pluviais, o que impede os veículos de transitarem com a segurança e, quando necessário, fazer um atendimento de urgência em direção a uma unidade hospitalar, como o Hospital São Salvador em Além Paraíba, ou a Casa de Caridade de Leopoldina.

Abaixo, algumas imagens do descaso da municipalidade alemparaibana com a estrada que liga Angustura à BR-116…

Leia também:

Angustura vive do descaso e de promessas não cumpridas do atual governo municipal de Além Paraíba – https://www.jornalalemparahyba.com.br/2023/05/angustura-vive-do-descaso-e-de-promessas-nao-cumpridas-do-atual-governo-municipal-de-alem-paraiba/