quarta-feira, julho 24, 2024
DESTAQUENOTÍCIASREGIÃO

Governo de Minas intensifica campanha contra o tabagismo

Em Cataguases, por exemplo, funciona um programa de auxílio a quem quer largar o vício.

O tabagismo provoca dependência física, psicológica e comportamental, num processo semelhante ao que ocorre com outras drogas como álcool, cocaína e heroína. Por isso, no campo da promoção à saúde, prevenção e tratamento, a Secretaria de Estado de Saúde desenvolve uma série de ações junto aos municípios mineiros, por meio do Programa Estadual de Controle do Tabagismo.

Em 2023, 492 (57,68%) municípios do estado ofereceram tratamento a mais de 50 mil tabagistas na Atenção Primária à Saúde. E 776 (90,93%) municípios realizaram ações educativas e de mobilização social para a população, com a temática de dependência química, tabaco, álcool e outras drogas. Entre eles, Cataguases, que mantém um trabalho contínuo neste sentido, tendo à frente o médico pneumologista, Joseph Freire, que atua no Posto de Saúde do Paraíso (ESF Paraíso).

O usuário que deseja parar de fumar deve procurar a Unidade de Atenção Primária à Saúde mais próxima, entrar em contato com a Secretaria Municipal de Saúde para verificar onde ocorre o atendimento, ou ainda discar 136, número do Disque Saúde, serviço nacional de atendimento telefônico que fornece orientações sobre como parar de fumar, encaminhamento para tratamento e legislação referente ao tabagismo e ao controle do tabaco. O Disque Saúde funciona 24 horas, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 18h.

A Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais também produziu uma cartilha com dez passos para quem deseja parar de fumar, disponível neste link – https://www.saude.mg.gov.br/images/2023/Tabagismo%202023/cartilha-tabagismo-2023%201.pdf.

O tabaco em Minas Gerais

A estimativa de fumantes em Minas Gerais, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), de 2019, é de 2.709.898. O número corresponde a 13,19% da população do estado e o grupo etário mais representativo de fumantes é o de 40 a 59 anos (14,7%).

Já no que se refere ao uso do tabaco entre escolares, a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense) indica que a experimentação de narguilé, uma espécie de cachimbo (25,1%), cigarro eletrônico (18,3%) e outros produtos do tabaco (9,3%) também se mostra elevada entre os adolescentes, de 13 a 17 anos, no estado.

Fonte: Agência Minas | Foto: Dirceu Aurélio / Imprensa MG