sexta-feira, junho 21, 2024
BRASIL E MUNDODESTAQUENOTÍCIAS

Ônibus sequestrado no Rio com destino a MG causa pânico e cancelamento de viagens

Quatro viagens saindo da Rodoviária Novo Rio com destino a Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, foram canceladas após um ônibus da Viação Sampaio, que deixaria o Rio de Janeiro às 14h30, ser sequestrado ontem, terça-feira (12/3) pelo homem identificado como Paulo Sérgio Lima, de 29 anos, que se entregou à polícia no fim da tarde.

O sequestrador, que já tinha duas passagens na polícia por roubo, manteve 17 reféns, incluindo idosos e crianças, e atirou em duas pessoas. Ainda conforme a PM, os demais sequestrados foram liberados sem ferimentos aparentes e passariam por consultas iniciais com médicos do Corpo de Bombeiros.

Os militares foram chamados por volta das 15h para atender à ocorrência de sequestro do ônibus que seguiria da capital fluminense para Juiz de Fora. A negociação durou cerca de três horas.

Segundo informações do secretário da PMRJ, Luiz Henrique Marinho Pires, o criminoso entrou no ônibus e em determinado momento se sentiu ameaçado. Ele efetuou disparos contra um grupo de pessoas e deu início ao sequestro.

A suspeita é de que o homem estaria fugindo da facção criminosa da qual faz parte. A motivação do sequestro ainda está sendo investigada pelas forças policiais.

Sequestrador de ônibus da rodoviária fugia do Rio por ameaça de facção

Paulo Sérgio de Lima, de 29 anos, responsável por manter 16 passageiros reféns em um ônibus na Rodoviária do Rio ontem, terça-feira (12), disse a policiais que fugia do Rio por estar ameaçado por uma facção criminosa e, ao embarcar, achou que tinha sido descoberto e confundiu um passageiro com um policial.

Segundo a Polícia Civil, Paulo Sérgio vai responder por: tentativa de homicídio; sequestro e cárcere privado; posse ilegal de arma de fogo de uso restrito com numeração suprimida.

Segundo o delegado Mário Andrade, titular da 4ª DP, o criminoso disse informalmente que trabalhava para o tráfico na Muzema e foi à Rocinha, no domingo (10), onde tinha dívidas com bares locais.

Segundo o delegado, ele contou que acabou se desentendendo com um traficante, a quem baleou.

“O Paulo disse que, então, esse bandido atirou nele, errou, ele revidou e acertou o traficante. A partir disso, ele fugiu da Rocinha e se escondeu em hotéis da cidade”, explicou o delegado.

Com medo de represália dos traficantes, ele teria passado os dois dias seguintes se escondendo em hotéis e, ontem, terça-feira, ia para Minas Gerais para se abrigar na casa de familiares.

Ao achar que estava cercado por policiais na rodoviária, o bandido atirou e atingiu dois passageiros. Um deles, de raspão, foi atendido no local e liberado. O outro, Bruno Lima de Costa Soares, levou três tiros e foi levado em estado grave no Hospital Souza Aguiar, onde passou por cirurgia e recebeu seis bolsas de sangue – uma campanha pede doações.

Foi apurado que Paulo Sérgio tem passagens por roubo – um deles a um ônibus – e foi beneficiado pela progressão de regime, passando para o semiaberto em 17 de março de 2022.

Paulo Sérgio comprou a passagem de ônibus para Juiz de Fora (MG) pouco antes das 14h – e pagou em dinheiro.

Ocorrências policiais

O bandido foi preso, em 16 de abril de 2019, por assaltar um ônibus que seguia pelo Túnel Rebouças, em direção à Zona Norte do Rio. Ele desceu no Rio Comprido após roubar quatro celulares.

Segundo a ocorrência, registrada na 6ª DP, o caso aconteceu na Avenida Paulo de Frontin. De acordo com o documento, Paulo Sérgio e outra pessoa, Edmilson Monteiro dos Santos, roubaram passageiros em um ônibus da linha 110 e outras pessoas em um ponto de ônibus próximo à faculdade Unicarioca.

Paulo Sérgio tentou fugir correndo em meio aos carros, mas foi capturado.

Preso, ele foi julgado e condenado a 8 anos de prisão, em dezembro de 2021, em segunda instância. Estava em regime semiaberto concedido pela Justiça em 17 de março de 2022.

Fontes: Jornal Estado de Minas e g1 Rio de Janeiro