sexta-feira, abril 19, 2024
DESTAQUELOCAISNOTÍCIASREGIÃO

Professores da rede estadual entram em greve nesta quarta-feira, dia 14/03

Paralisação de 48h busca o pagamento do Fundeb e do piso salarial.

Nesta quarta, 13, e quinta-feira, 14 de março, os professores da rede estadual de ensino paralisam suas atividades em uma greve de 48 horas. Não existem informações se os profissionais da Educação da Rede Estadual em, Além Paraíba, aderiram ao movimento. A greve foi definida e aprovada em assembleia realizada pelo Sind-UTE/MG em fevereiro.

Os professores reivindicam o pagamento do piso salarial, de R$ 4.580,57, bem como do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), além da derrubada do veto do governador Romeu Zema (Novo) ao projeto de lei que estendia a assistência à saúde do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) para os servidores que se aposentarem pelo regime geral.

A paralisação acontece em todo o estado. De acordo com o Sind-UTE, na quarta, os profissionais se reúnem na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte, para debater a pauta envolvendo o Ipsemg. Já na quinta, os encontros serão regionais e em Cataguases haverá uma assembleia, às 17h30 na Escola Estadual Guido Marliére. O movimento engloba, também, a campanha salarial dos profissionais da educação, considerando o pagamento do Fundeb e do piso salarial. Em fevereiro, o Ministério da Educação do Governo federal aprovou reajuste de 3,6%, o que fixou o piso em R$ 4.580,57 para 2024.

NOTA DA REDAÇÃO (JORNAL ALÉM PARAHYBA): Até a manhã desta quarta-feira, ao contrário da maioria dos municípios da região, nenhum professor da Rede Estadual – São José, Castelo Branco, Santa Rita, Sebastião Cerqueira e Barão de São Geraldo – havia aderido à paralisação.

Fonte: Tribuna de Minas e Sind-UTE | Foto: Pexels