sábado, maio 25, 2024
DESTAQUENOTÍCIASREGIÃO

Manter distância da rede elétrica pode evitar acidentes com trabalhadores da construção civil

Anuário da Abracopel aponta que o setor de construção lidera o ranking de mortes por choque elétrico.

Com o fim do período chuvoso, o número de construções e reformas tende a aumentar. No entanto, vale reforçar a importância de manter distância segura da rede elétrica. Segundo dados divulgados recentemente pela Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel), em 2023, foram registradas 674 mortes por choque elétrico no Brasil. Entre essas mortes, o setor que lidera o ranking com 115 vítimas fatais por choque elétrico em todo o território nacional é o de construção civil.

Uma notícia ainda mais preocupante destacada pelo Anuário é o aumento no número de registros de acidentes fatais de um ano para outro.  Apesar de uma redução em 2022, os casos voltaram a crescer em 13,7% em relação ao ano anterior, o que reforça a necessidade de uma abordagem proativa e educativa para evitar tragédias desnecessárias.

Uma das ações da Energisa para conscientizar e orientar a população é a Parada de Segurança, quando funcionários da empresa vão para as ruas alertar a população, profissionais de estabelecimentos comerciais – principalmente lojas de materiais de construção civil – e trabalhadores em obras sobre os riscos de acidentes envolvendo a rede elétrica. De 2023 até hoje, foram 46 cidades, cerca de 550 lojas de materiais de construção e obras e aproximadamente 1.200 pessoas conscientizadas sobre o tema. 

De acordo com Luana Cruzué, analista de Planejamento, “o objetivo é estar mais perto da comunidade. Por isso, a iniciativa faz parte do cronograma de atuação preventiva da concessionária, com o intuito de despertar a comunidade sobre o risco real de realizar serviços ou brincadeiras próximos à rede elétrica. O ideal é manter uma distância segura de, no mínimo, 2 metros. No entanto, vale ressaltar que nem todo acidente é causado pelo toque do objeto na rede. Há ocorrências em que a simples proximidade de um material com a fiação de energia pode causar uma descarga por indução elétrica, provocando queimaduras, fraturas, lesões ou até a morte”, alerta.

Ela alerta que é essencial que todos estejam cientes dos riscos e adotem medidas preventivas como, por exemplo: na montagem de andaimes, no manuseio de materiais, principalmente metálicos, como vergalhão, e também na movimentação de caminhões caçamba. Além disso, é fundamentar contratar profissionais habilitados e com experiência quando o assunto envolver energia elétrica.

Veja algumas dicas aqui e acompanhe no site da Energisa. Quer falar com a Energisa, acesses os canais de atendimento:


 Aplicativo Energisa On
 Gisa (WhatsApp) – gisa.energisa.com.br
 Call center – 0800 032 0196.