Bairro do Goiabal está em pé de guerra com Terra do Santo – Será?

Troca de tiros, motocicleta incendiada, indivíduo que teria sido baleado foge e desaparece como fumaça no ar. Polícia Militar não fornece informações sobre o ocorrido.

A motocicleta incendiada ontem, no bairro Goiabal. (Foto: Rede Social)

No anoitecer de ontem (segunda-feira / 22), uma motocicleta foi incendiada no bairro Goiabal após uma possível troca de tiros entre o proprietário do veículo, conhecido por “Nem Preto Pitbul”, e desafetos que residem naquele bairro. Outra informação que chegou até a redação do site do Jornal Além Parahyba é que “Pitbul” teria sido ferido por policiais e fugiu em direção ignorada, desaparecendo como fumaça no ar.

Muitas informações desencontradas, a maioria originária de moradores através de rede social, dão conta de que uma guerra pelo controle do tráfico no bairro poderia estar sendo iniciada, com participação de alguns elementos envolvidos no tráfico de drogas nos bairros Goiabal e Terra do Santo, deste bairro com apoio de uma facção do município de Três Rios (RJ). Tal hipótese de iniciação de um conflito entre os bairros começa a se alastrar pelas ruas e becos das duas comunidades alemparaibanas, o que seria algo inadmissível por várias situações que envolvem seus moradores.

Inicialmente, vale ressaltar, os bairros podem ser considerados até como irmãos, já que dividem as mesmas realidades perante o poder público. Seus moradores, na maioria, são de poder aquisitivo baixo, claramente discriminados perante a sociedade e as autoridades, enfrentando as mesmas dificuldades de infra-estrutura, saúde, educação e assistência social. Se levado em conta certos comentários já realizados até mesmo por autoridades policiais, as duas localidades poderiam ser comparadas até mesmo ao Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, local tomado por facções criminosas como PCC e Comando Vermelho. Certa ocasião, e foi registrado pelo ALÉM PARAHYBA, alguns policiais civis, hoje não mais atuando em Além Paraíba, chegaram a afirmar de que o Goiabal era “terra de bandido”, que foi tratado pelo semanário como uma afirmativa infeliz e discriminatória, ou seja, um crime.

Voltando ao assunto ocorrido ontem, a PM esteve no local, chegando a ter cinco veículos estacionados numa praça logo na entrada do bairro Goiabal, ao lado de um supermercado, e outras três motocicletas circulando por todas as direções em busca dos envolvidos, inclusive “Pitbul” que até o momento encontra-se desaparecido. Segundo informações do repórter Adenilson Mendes, a PM teria encontrado 09 cápsulas de armas de fogo deflagradas.

PM não fornece informações sobre o ocorrido

Desde que teve ciência de que uma possível guerra entre os bairros Goiabal e Terra do Santo teria sido deflagrada, a redação do site do ALÉM PARAHYBA tomou todas as medidas para apurar a verdade de tamanho absurdo (leia o terceiro parágrafo acima).

De posse de alguns comentários de moradores que circularam em rede social (assinalados ao final da reportagem), foi tentado, desde pouco mais das 9 horas da manhã de hoje, vários contatos com a Polícia Militar. No contato inicial foi informado que todo e qualquer dado sobre o ocorrido somente poderia ser feito através do tenente PM Roberto que à ocasião estaria em reunião. Algum tempo depois, por volta de 11h20min, foi informado que o oficial citado teria ido almoçar, e se seria possível telefonar mais tarde, após as 13 horas. Passado o tempo, por volta de 13h30min, a resposta obtida foi de que o mesmo não havia voltado, onde foi solicitado que tentássemos mais tarde, o que foi feito à 14h30min a seguir às 15h. Neste último horário foi informado que tenente PM Roberto não poderia atender.

Diante disto, o editor do site ALÉM PARAHYBA decidiu ir pessoalmente até o Quartel da Polícia Militar, no sentido de saber se poderia ser atendido pelo Comando da PM ou por alguém que pudesse repassar as informações que, acredita-se, poderiam elucidar com mais clareza a possível guerra. Infelizmente, a visita ao Quartel da Polícia Militar foi infrutífera.

Minutos antes de esta reportagem ser levada ao público leitor, chegou até a redação do site de que alguns indivíduos ligados à facção entrerriense estariam se preparando para invadir o bairro Goiabal.