Copasa vai suspender cobrança de aumento indevido em Cataguases

Medida é temporária e começa a valer a partir de 24 de abril, sábado. NR: Enquanto isso, em Além Paraíba a cobrança “indevida” continua vigorando – por que será?

Está suspenso, temporariamente, o aumento na cobrança da tarifa de esgoto dos imóveis situados à margem direita do Rio Pomba, em Cataguases, e que já possuem tratamento realizado pela Copasa. A notícia foi divulgada no final da tarde de ontem, 21 de abril, pelo prefeito de Cataguases, José Henriques (na foto acima com o presidente da Copasa), e começa a valer amanhã, dia 24. Em dez anos que a Copasa assumiu o serviço de tratamento do esgoto em Cataguases esta é a primeira conquista favorável aos cataguasenses.

No início da tarde da última quarta-feira, 22, ele e sua assessoria deram mais detalhes sobre o assunto ao Site do Marcelo Lopes revelando, inclusive, a participação do deputado estadual Fernando Pacheco, “que desde o início deste ano vem atuando na Assembleia Legislativa e junto à direção da Copasa contra esta cobrança, uma vez que o serviço não foi concluído, disse o prefeito. Somente na ALMG Pacheco teve dois requerimentos de sua autoria aprovados, ambos sobre o serviço prestado por ela em Cataguases.

O primeiro, pediu informações sobre o cumprimento do contrato de abastecimento de água e de esgotamento sanitário em função das muitas reclamações da população sobre o serviço, “inclusive com a cobrança integral de taxas sobre serviços que não estão sendo prestados em sua integralidade, especialmente devido ao atraso no cronograma das obras”, destacou em seu Requerimento. O segundo foi encaminhado ao diretor-geral da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário de Minas Gerais – Arsae – requerendo informações desde 2015 sobre o número de notificações recebidas por aquele órgão, feitas pelo Município de Cataguases, a respeito do descumprimento do contrato pela Copasa.

Desde janeiro, logo após sua posse, o prefeito José Henriques vem mantendo diálogo constante com o presidente da Copasa, Carlos Eduardo Tavares de Castro, com a finalidade de adequar com regras justas o contrato envolvendo as duas partes. Desde então, as tratativas com a concessionária se desenvolvem na busca de adequar a cobrança aos reais serviços por ela prestados. O prefeito, inclusive, lembrou em sua conversa com a reportagem do Site nesta tarde, que a possibilidade de romper o contrato com aquela estatal não está descartada. “Por enquanto, obtivemos esta primeira vitória, que é muito importante para uma grande parcela da nossa população”, destacou.

Por causa desta negociação a Copasa decidiu suspender o aumento na cobrança da taxa de esgoto para quem reside na margem direita do rio Pomba. Assim, inicialmente, esta medida beneficia toda a população dos bairros Vila Minalda, Primavera, Dico Leite, Jardim, Centenário, Vila Tereza, Bom Pastor, Paraíso, Beira Rio, São Pedro, Iracema, Ibraim, Santa Clara, Distrito Industrial, São Cristóvão e Taquara Preta. José Henriques finalizou afirmando que vai continuar “cobrando para que a concessionária promova ainda as correções de recomposição das ruas que é de sua responsabilidade, entre outras obrigações.”

NR: Enquanto em Cataguases a Copasa suspende a cobrança, em Além Paraíba nada acontece. Passam os ex-prefeitos Wolninho e Fernando Lúcio, Miguelzinho está no segundo mandato, e nada! Onde estão as autoridades constituídas no município, seja Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público?

Fonte: Site Marcelo Lopes