Desculpem pela franqueza…

EDITORIAL

Por Flávio Senra (*)

Há muito não sou chegado a essa tal de Rede Social, isto porque a excelente ferramenta de trabalho e comunicação que foi criada pelas mãos do homem agora serve mais é para cuidar da vida pessoal das pessoas, falar mal de quem trabalha, fomentar a discórdia, até mesmo defender bandidos, como é o caso daqueles que defendem com unhas e dentes o maior ladrão de toda a história do Brasil – Luiz Inácio Lula da Silva.

O mundo vive uma situação jamais vista pelas gerações hoje vivas, sejam idosos ou jovens. A COVID-19 é um fato real que mata sem avisar com antecedência. De um dia para o outro, o ser humano fica infectado e dias depois acaba “indo para o saco”, ou seja, está morto!

Hoje temos CPI da Covid, um absurdo onde senadores literalmente “bundas sujas” serão os advogados de governadores e prefeitos que usurparam os recursos financeiros que o Governo Federal, atendendo a ordem dos abutres que tomaram conta do STF, lhes repassaram. O quantitativo de grana desses recursos que foi desviado para outras finalidades ultrapassa a casa de bilhões e bilhões de reais, e pelo visto esses ratos de esgoto serão absolvidos tal qual foi a quadrilha formada pela petralhada que era liderada por Lula, Zé Dirceu, Dilma e outros.

Mas voltando ao Covid-19, até o momento não entendi direito o que vem ser e o porquê dessa onda de tentativas de desestabilização do único local que possui condições de tratar os alemparaibanos ou não que são infectados pelo Mal do Século XXI – o Hospital São Salvador. Não estou aqui defendendo A ou B, seja o médico C ou D, mas defender uma maluca invadir o HSS, uma tresloucada que nada tem a perder e somente sabe mostra sinais de demência e vingança pelo fato de ser corna, é algo irreal! Nada contra a figura em questão, mas o caso é de PSIQUIATRIA! Amarrar em camisa de força, e se fosse a séculos passados levada para uma torre bem alta, como a de Londres que por séculos servia de prisão, e deixar por lá pela eternidade.

Muito me espanta essa grande parcela da população alemparaibana afeita às Redes Sociais atuais, que enxergo ter sido tomada pela maldade e pela calúnia, aplaudindo discursos e post’s de pessoas que sequer sabemos se existem de fato já que em seus locais de residência sequer são conhecidas. Coisa de GENTINHA, diria minha querida mãe. O que me deixa ainda mais estarrecido é ver, entre os apoiadores dessas idiotices, pessoas que acreditava serem de bem, defensores de dias melhores por nossa terra,..

À todos que estão aplaudindo a desestabilização de nosso Hospital São Salvador, digo NOSSO pois não pertence aos médicos e nem à prefeitura, e foi fundada já há mais de 100 anos atrás por um cidadão baiano, aliás negro, de nome Paulo Joaquim da Fonseca, médico que aqui apareceu pelos idos de 1895 para combater justamente uma pandemia. O HSS É NOSSO! É DO POVO! E NÃO DE MEIA DÚZIA!

Quando da fundação do Hospital São Salvador, em 19 de julho de 1908, em seu relatório, abaixo resumido, ao final disse o médico baiano: “Farei desta casa um reduto de defesa a vossa saúde e de nossos semelhantes e um Templo de Amor ao próximo onde se pratique a caridade, essa medicina que emana do céu para aclamar as dores e suavizar o infortúnio dos desamparados da sorte, a caridade que aprendemos nos ensinamentos do Evangelho, a caridade paciente e benigna que sabe sofrer e esperar, aureolada sempre pela cintilação da fé”.

NÃO QUEIRA SER INFECTADO PELA COVID-19 E VENHA NECESSITAR DOS CUIDADOS DO HOSPITAL SÃO SALVADOR CASO ELE PERCA A SUA REFERÊNCIA COMO SER A ÚNICA LINHA DE FRENTE CONTRA O CORONAVÍRUS EM ALÉM PARAÍBA E REGIÃO! É o meu lembrete para todos.

Obrigado pela atenção…

(*) Flávio Senra é editor do Jornal Além Parahyba desde junho de 1993