36 cidades avançam para onda amarela do Minas Consciente; regra não vale para JF

Entre os municípios que integram programa estadual estão Bicas, Lima Duarte, Matias Barbosa, São João Nepomuceno e Além Paraíba

Cidades que integram a microrregião de Juiz de Fora e fazem parte do Programa Minas Consciente, que estabelece protocolos estaduais para o enfrentamento à pandemia da Covid-19, poderão avançar para a onda amarela do regramento definido pelo Governo de Minas a partir deste sábado, dia 8 de maio. A informação foi confirmada pelo Estado nesta quinta-feira (6), após reunião do Comitê Extraordinário Covid-19. Vale lembrar, contudo, que Juiz de Fora tem regras próprias para combater a crise sanitária e, no momento, se encontra na faixa vermelha do programa Juiz de Fora pela Vida.

Além dos municípios que fazem parte da microrregião de Juiz de Fora, também avançam as cidades que fazem parte das microrregiões de Além Paraíba, Lima Duarte e Santos Dumont, todas localidades da Zona da Mata e integrantes da Macrorregião de Saúde Sudeste. Assim, ao todo, 36 cidades da região poderão avançar para a onda amarela a partir de sábado. A reclassificação também vale para as microrregiões de Itabira e João Monlevade, na região Central do Estado.

O Governo ainda reviu a faixa de classificação no Minas Consciente de outras regiões do estado. A macrorregião de Saúde Norte vai regredir para a onda vermelha, também a partir do dia 8. “Com isso, onze das 14 macrorregiões mineiras seguem na fase vermelha, etapa que permite o funcionamento de todas as atividades econômicas desde que cumpram regras como maior distanciamento e limitação máxima de pessoas. As regiões Triângulo do Norte, Vale do Aço e Jequitinhonha seguem na onda amarela”, diz o Estado.

Já as microrregiões de Araçuaí e Diamantina/Serro, no Jequitinhonha, Patos de Minas/São Gotardo, na região Noroeste, Brasília de Minas/São Francisco/Januária, na região Norte, e Muriaé e Ubá, na região Sudeste, que estão na onda amarela, voltarão para a fase vermelha do plano a partir de sábado, “após apresentarem piora nos índices da doença”.

Fonte: Tribuna de Minas