Produtores de mudas de Dona Euzébia fecham rodovia em protesto contra o Ministério da Agricultura

Eles afirmam não terem condições de cumprir portaria baixada por aquele órgão.

Uma manifestação dos produtores de mudas de Dona Euzébia na manhã de ontem, quarta-feira, 10 de novembro, fechou a rodovia MG-120, sentido Astolfo Dutra. Uma barricada de pneus em chamas impediu o tráfego de veículos nos dois sentidos da pista formando uma enorme fila que, em um deles, terminava no posto da Polícia Militar Rodoviária instalado naquela cidade. O protesto pacífico criticou a fiscalização do Ministério da Agricultura e teve como objetivo reivindicar um prazo para adequação às normas vigentes para o plantio de frutas cítricas.

Segundo os produtores de mudas de Dona Euzébia, o problema começou em 2012 quando o Ministério da Agricultura baixou uma portaria normatizando o plantio de mudas de frutas cítricas no Brasil. O novo padrão exige que este tipo de cultivo seja realizado em estufas adequadas para impedir que as mudas sejam contaminadas por uma doença chamada pelos produtores de “Grim”. Eles garantem que até hoje não há registro dessa enfermidade nas mudas de laranja produzidas em Dona Euzébia.

Desde então os produtores, com o apoio da Prefeitura local e demais atores políticos vêm conseguindo prazos na justiça para fazer a adequação à norma. Porém, a fiscalização continuou e só foi paralisada durante o período crítico da pandemia, afirmam os produtores. Na terça-feira, 09, os fiscais voltaram à cidade e fizeram várias notificações o que gerou revolta no meio e culminou na manifestação desta manhã. A categoria afirma que quase a totalidade do setor é formada por pequenos produtores, por isso, não teriam condições de custear a construção de estufas.

O prefeito de Dona Euzébia, Manoel Franklin Rodrigues, o Nenzinho, compareceu ao local da manifestação e em entrevista exclusiva ao Site do Marcelo Lopes contou que vem se esforçando na busca de uma solução para o problema, com envio de documentos ao Ministério da Agricultura a respeito da situação dos produtores locais, acrescentando que já solicitou audiência com a Ministra da Agricultura, mas ainda não obteve resposta. Ele também apresentou cópia de documentos que disse ter enviado aos órgãos competentes e finalizou dizendo que esta é uma luta de toda a população local, pois o cultivo de mudas é a principal fonte de receitas do município.

Fonte e fotos: Site Marcelo Lopes – Cataguases