Reunião na Câmara Municipal de Além Paraíba com dirigentes da Copasa irrita populares e vereadores

Representantes da Copasa durante a audiência pública realizada na Câmara Municipal de Além Paraíba. Infelizmente, devido o uso de máscaras, não podemos mostrar sua faces. O primeiro à direita, na frente, mostrou com frieza o que a Copasa pensa da população não somente alemparaibana, mas todo povo mineiro. (Foto: Flávio Senra)

A Câmara Municipal de Além Paraíba realizou na última quinta-feira (13), em sessão extraordinária, uma audiência pública com dirigentes da Copasa que durou cerca de quatro horas. A tão anunciada e esperada presença do presidente daquela empresa, Carlos Eduardo Tavares de Castro, acabou não acontecendo, o que veio mostrar, mais uma vez, o desrespeito da Copasa com os munícipes alemparaibanos que estão pagando uma taxa de esgoto absurda, na ordem de 75% do consumo de água tratada, um verdadeiro roubo, sem que as autoridades locais, todas sem exceção tomem qualquer atitude enérgica como outros municípios mineiros estão fazendo de ponta a ponta em toda Minas Gerais.

A audiência foi iniciada com uma live de um dirigente da empresa que tentou enfiar goela dos abaixo dos presentes várias desculpas esfarrapadas. Entre as várias balelas apresentadas, o dito dirigente afirmou que as obras para a construção da tão esperada estação de tratamento de esgoto deve ser reiniciada brevemente, valendo ressaltar que esta deveria estar concluída desde 2015, e que a cobrança tem autorização da Anael. A bem da verdade o que foi visto foi que a Copasa está querendo investir em obras em Além Paraíba penalizando a população com taxas absurdas ao invés de usar os seus recursos financeiros em investimentos para depois de concluídas as obras passar a cobrar aquilo que seria de seu direito.

A audiência autorizou cinco alemparaibanos, previamente inscritos, para num espaço de sete minutos para cada um exporem suas indignações e formularem perguntas aos representantes da empresa concessionária de fornecimento de água potável à população. O primeiro a usar o espaço concedido foi o editor do Jornal Além Parahyba, Flávio Senra, que lembrou a todos que a estação de tratamento de esgoto deveria estar pronta desde 2015, prazo estipulado quando o prefeito de Além Paraíba era Wolney Freitas que, em 2011, vendeu toda a rede de esgotos existente na cidade, por R$ 1 milhão, para a empresa. Flávio conclamou a população alemparaibana de boicotar o pagamento de suas contas e, ao final de sua fala, indignado, o editor do veículo de comunicação alemparaibano presenteou o representante do presidente da empresa com um litro de esgoto colhido à margem do Paraíba do Sul, ressaltando ainda que vários prefeitos mineiros estão expulsando a Copasa de seus municípios, como o fizeram recentemente São Sebastião do Paraíso, município localizado no Vale do Aço Mineiro, e Divinópolis. Por citar Divinópolis, ao final desta reportagem mostramos um vídeo com o deputado estadual Cleiton Gontijo de Azevedo, natural do último município citado, mais conhecido como Cleitinho, O deputado, um ferrenho crítico da Copasa, esteve recentemente (na segunda quinzena de dezembro último) na cidade de Cataguases, mostrando várias situações grotescas da empresa que inclusive mostram o total desrespeito com o povo mineiro, inclusive afirmando que o presidente da empresa ganha mais de R$ 70 mil mensais. Nas eleições de 2018, Cleitinho foi eleito com 115.492 votos.

Dando sequência, usaram da palavra os alemparaibanos Jadir Rodrigues, Rosângela Manes, Wallace Rocha e outros, valendo ressaltar que o presidente da Casa do Povo autorizou o aumento de representantes da população para mostrarem suas indignações e formularem perguntas.

A seguir, foi a vez dos vereadores exporem o que pensam sobre o tema e formularem perguntas aos representantes da Copasa que, além de mostrarem literal insegurança em suas respostas não souberam explicar as várias lambanças da empresa que estão ocorrendo não somente em Além Paraíba, mas em vários municípios mineiros. Os representantes da empresa, sem exceção, responderam com frieza todas as indagações e, ao final da longa discussão, os vereadores concluíram que a justiça é o único caminho para tentar ajudar à população contra os abusos que vêm enfrentando.

Entre os destaques dos vereadores alemparaibanos, vale ressaltar as colocações da vereadora Simone Rezende e do vereador Davi da Paz, que cobraram do prefeito, do Ministério Público e do Judiciário que apóiem as reivindicações da população, aliás já cientes do problema mas que nada fizeram até o momento.

Lembrando, a seguir vejam o vídeo do deputado estadual Cleitinho em Cataguases…