Cresce 45% abertura de pequenos negócios em Minas Gerais

Resultado, referente a janeiro, é positivo em relação a dezembro.

2022 começou com um movimento maior de abertura de pequenos negócios em relação a dezembro do ano passado. Foram cerca de 36 mil empresas criadas em janeiro deste ano, contra 25 mil no mês anterior, um aumento de 45%. O fechamento de estabelecimentos também aumentou no período, mas em menor proporção: 23%. Enquanto em janeiro, 16 mil pequenos negócios encerraram as atividades, em dezembro foram em torno de 13 mil.

Comparado ao cenário de um ano atrás, o balanço de abertura de pequenos negócios foi negativo, com uma variação de -10% no primeiro mês deste ano em relação a janeiro de 2021. Já em relação ao encerramento de empresas aconteceu o oposto: aumento de 25% no encerramento de CNPJs no mesmo período.

Ao longo de todo o ano de 2021, houve um aumento de 17% na abertura de pequenos negócios, contra uma elevação de 33% no encerramento. “Desde junho do ano passado temos acompanhado um movimento maior de encerramento de empresas em relação à abertura. “Os reflexos negativos da pandemia sobre as empresas e o mercado de trabalho causaram um movimento intenso na abertura de registros de Microempreendedor Individual (MEI) naquele período. Com a retomada gradativa do emprego, tudo indica que parte desses empreendedores pode ter encerrado as atividades empresariais, para retornar ao mercado de trabalho, em busca de maior estabilidade”, avalia o superintendente do Sebrae Minas, Afonso Maria Rocha.

Foram mais de 422 mil pequenos negócios criados em 2021, contra cerca de 358 mil no ano anterior. Já em sentido oposto, foram quase 165 mil empresas encerradas no ano passado e em torno de 123 mil em 2020. “O baixo crescimento econômico, combinado com a inflação alta, é um dos maiores impulsionadores do fechamento de negócios. Somado a isso, tivemos o fim do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda em agosto, mês em que foi registrado um percentual recorde de fechamento de empresas: 67%, mas também o segundo maior saldo de empregos gerados pelas micro e pequenas empresas e o maior pelas médias e grandes em 2021”, completa Rocha.

Foto de RODNAE Productions no Pexels