Fora Copasa!

DO EDITOR

Por Flávio Senra (*)

Pelos idos dos anos 70/80, um jingle de um conhecido e hoje extinto banco ficou gravado no subconsciente da maioria dos brasileiros. Seus versos – “O tempo passa / o tempo voa / E a poupança Bamerindus continua numa boa”, com certeza hoje poderiam ser alterados para lembrar o quanto a população alemparaibana vem sendo lesada, isto para não dizer roubada, por essa empresa denominada COPASA, sem que as nossas autoridades, em especial o Executivo e o Legislativo Municipal, tomem qualquer atitude que possa justificar o crédito que a população lhes ofertou nas eleições municipais de 2020. Hoje, os versos seriam assim: “O tempo passa / O tempo voa / E a Copasa continua nos roubando numa boa”...

Nos últimos dias, mais uma conta dessa empresa caiu nas caixas postais ou por debaixo da porta da maioria das casas e do comércio alemparaibano, mostrando que ela é dona da maior cara de pau de toda a história mineira, isto porque a famigerada taxa de esgoto mais uma vez é acintosamente cobrada como se o serviço existisse, na ordem de quase 75% do que foi cobrado pelo abastecimento de água potável.

Até quando esse absurdo vai continuar acontecendo sem que o Executivo Municipal, cujo “comandante supremo”, que se julga tão poderoso ao ponto de intervir naquilo que não é de sua alçada, no caso o nosso Hospital São Salvador – digo nosso porque o HSS pertence à população e não à municipalidade, mostra literal subserviência aos arrulhos da concessionária? Até quando esse absurdo vai continuar acontecendo sem que os membros do Legislativo Municipal tomem uma atitude de fato em favor daqueles que lhes confiaram o voto e somente fiquem no blá-blá-blá que nenhum resultado prático resulte? Até quando essa tal COPASA vai ficar, desculpem pelo termo chulo, cagando e andando para nossa gente que diuturnamente vem sendo lesada a olhos vistos?

Tempos atrás, e acreditamos que era assim, todo Chefe de Executivo, seja municipal, estadual ou federal, tinha por obrigação cuidar do bem estar do povo que o escolhera nas urnas. Nem todos conseguiam atingir as metas propostas apresentadas e prometidas nos comícios, nas visitas e caminhadas porta-a-porta dos eleitores, mas, de um modo geral, tentavam atender suas necessidades, bem como defendiam ardorosamente seus liderados. Infelizmente, ao que parece em Além Paraíba nem sempre isso aconteceu, principalmente nos tempo de hoje, quando vemos discordância ao extremo na maioria dos atos do atual prefeito que talvez seja o mais mal assessorado de toda história da boa terra banhada pelo Paraíba do Sul.

É uma pena que isto esteja sendo vivenciado, não somente por nós, mas pela maioria da população que, temos certeza, nunca mais dará o seu voto para esse rapaz tão bem votado quando eleito para um segundo mandato. Diante disto, devemos lembrar aos nossos “nobres” membros da edilidade que eles poderão também sofrer a mesmo pena a que o dito rapaz já está estigmatizado, e quando das eleições de 2024 acabarão saindo pela porta dos fundos daquela Casa que não é deles, mas sim é a Casa do Povo.

FORA COPASA!

(*) Flávio Senra é editor do ALÉM PARAHYBA desde junho de 1993.