Polícia Civil investiga agressão a estudante dentro de escola em Guarani

Estudante, portador de TDAH, foi agredido pela colega por causa da carteira em que sentou.

Um estudante de 16 anos foi agredido dentro de uma sala de aula da Escola Estadual José Alvares Filho ontem, quarta-feira, 16 de março, em Guarani. A ação foi registrada pela Polícia Militar (PM) e está sendo investigada pela Polícia Civil.

Conforme informação da TV Integração, a escola afirmou que não vai se manifestar a respeito do caso. A Secretaria de Estado de Educação (SEE), por sua vez, informou que a equipe de inspeção escolar da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Ubá vai apurar o fato. (veja nota abaixo)

De acordo informações do Boletim de Ocorrência (BO), o estudante relatou que ao chegar à sala de aula, às 7h, não encontrou a carteira que estava acostumado a sentar e, diante disso, mudou de lugar e sentou em outra cadeira.

Outra aluna, que não teve a identidade revelada, alegou que ele estava sentado na carteira que era dela e começou a agredi-lo fisicamente com tapas e socos.

A mãe do adolescente afirmou aos policiais que ele sofre bullying e é vítima de agressões verbais na escola por ter déficit de atenção (TDAH). Ele começou a estudar nessa escola no início do ano, e ela relatou que nos colégios anteriores o menino também foi agredido.

Nota SEE

“A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) informa que a equipe de inspeção escolar da Superintendência Regional de Ensino (SRE) Ubá vai apurar o fato junto à EE José Alvares Filho e analisar quais serão as medidas cabíveis às agressões. O caso também está sendo acompanhado pelo Colegiado Escolar. A situação ocorreu dentro da sala de aula em momento que antecedeu às atividades e quando não havia professor no ambiente”.

Fonte: g1 Zona da Mata | Foto: Reprodução