Com reservatórios cheios taxa extra de escassez hídrica pode acabar

Essa é a expectativa de consumidores e do Ministério das Minas e Energia.

Abril chegou e com ele a permanece ativa a bandeira tarifária verde para os consumidores que recebem o benefícios da Tarifa Social de Energia Elétrica. Porém, os demais consumidores seguem pagando pela bandeira de Escassez Hídrica, que está no valor de R$ 14,20 a cada 100 kwh consumidos. A informação é da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Esse valor extra foi necessário para compensar os custos de energia, que ficaram mais caros em decorrência do enfrentamento do período de escassez de recursos hídricos, em 2021, o pior em 91 anos. A Bandeira Escassez Hídrica está em vigor desde setembro do ano passado e, de acordo com a expectativa do Ministério de Minas e Energia, deve ser revogada até o final de abril.

O período de chuvas termina trazendo boas expectativas com relação aos reservatórios. Na maior parte do país, eles estão próximos da capacidade máxima, conforme boletim divulgado nesta sexta-feira, 1º de abril, pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A situação na região Sudeste/Centro-Oeste seguem aumentando o seu nível com 68,5% do armazenamento total. Trata-se do maior nível do volume hídrico das usinas desde dezembro de 2013.

O subsistema é responsável por 70% da capacidade de armazenamento de energia das hidrelétricas brasileiras. Em agosto de 2021, auge da crise hídrica do país, os reservatórios chegaram a ter apenas 16% do volume hídrico. De acordo com o informe, as usinas do Norte e Nordeste apresentam a melhor situação hídrica do país. A previsão é de que as regiões registrem 99,6% e 96,4% da capacidade total de armazenamento até o final de abril, respectivamente.

Fonte: Ministério das Minas e Energia e CNN | Foto: TV Brasil