Em 4 meses, Minas tem mais mortes e doentes por dengue do que em todo 2021

Comparado com os dados do ano passado, os casos prováveis tiveram aumento de 57% e as mortes de 50%

Aedes aegypti é o transmissor da dengue, chikungunya e zika | Foto: Divulgação/Fiocruz

Os primeiros meses de 2022 trouxeram à tona um dado preocupante. Minas Gerais já registrou mais mortes e doentes por dengue do que em todo o ano passado. Dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), apontam que sete pessoas já morreram pela doença e mais de 16,6 mil tiveram o diagnóstico positivo.

O último balanço da pasta é de 26 de abril e mostra os seguintes indicadores:

  • Casos prováveis: 38.553
  • Casos confirmados: 16.671
  • Óbitos investigados: 21
  • Óbitos confirmados: 7

Comparado com os dados de 2021, os casos prováveis tiveram aumento de 57,45%, os confirmados de 7,97%, as mortes investigadas de 50% e as confirmadas de 16,67%. 

Zika e chikungunya

Outras doenças também transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti são zika e chikungunya. O Estado tem oito casos confirmados da primeira enfermidade e 1.010 da segunda. Nenhuma delas tem óbitos constatados e apenas um em investigação (chikungunya).

Prevenção

Veja os cuidados que podem e devem ser adotados pela população em suas residências e locais de trabalho para evitar a proliferação do Aedes aegypti.

  • Retire os pratinhos de vasos de plantas;
  • Coloque latinhas, embalagens plásticas e de vidro e material descartavel em geral em sacos plásticos, feche bem;
  • Mantenha a lixeira tampada. Sempre ponha o lixo para recolhimento do serviço de limpeza urbana;
  • Mantenha caixa d’água, cisterna, barril/tambor e poço sempre bem fechados e sem deixar frestas;
  • Confira sempre se a calha está entupida, remova folhas e tudo que possa impedir o escoamento da água;
  • Entregue os pneus ao serviço de limpeza urbana. Caso precise deles, mantenha-os secos e guardados em local coberto;
  • Trate a água da piscina com cloro e limpe uma vez por semana;
  • Deixe a tampa do vaso sanitário sempre fechada. Em banheiro sem uso, dê descarga uma vez por semana;
  • Mantenha o quintal sempre limpo e livre de qualquer material que possa se tornar um foco da dengue (sacos plásticos, tampas de garrafas, cascas de ovos e embalagens em geral);
  • Retire sempre a água da bandeja externa da geladeira e do ar-condicionado. Lave-a com água e sabão;
  • Se não for usar garrafas PET e de vidro, coloque-as em um saco plástico para recolhimento da limpeza urbana. Se for utilizá-las, mantenhas-as em local coberto, secas e sempre de boca para baixo;
  • Seque todo material em uso que possa acumular água e guarde em local coberto.

O boletim pode ser lido na íntegra clicando aqui.

Fonte: Jornal O Tempo