“Entre Bolsonaro e Lula, prefiro Bolsonaro”, afirma escritor premiado com o Nobel de Literatura Vargas Llosa

O escritor peruano e Prêmio Nobel de Literatura, Mario Vargas Llosa, durante a abertura do Primeiro Festival Literário de Escritores da América e Europa, em março de 2022.| Foto: EFE/Daniel Pérez

O escritor hispano-peruano Mario Vargas Llosa deu sua opinião ontem, quarta-feira (11), sobre as eleições que serão realizadas em outubro no Brasil e destacou que, apesar das “travessuras” do presidente Jair Bolsonaro, prefere sua vitória na disputa contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O Prêmio Nobel de Literatura de 1990 deu uma palestra em Montevidéu a convite do think tank Centro de Estudos para o Desenvolvimento (CED), na qual falou sobre a atualidade dos países da América Latina, incluindo o Brasil. “O caso de Bolsonaro é muito difícil. As travessuras de Bolsonaro são muito difíceis para um liberal admitir. Agora, entre Bolsonaro e Lula, prefiro Bolsonaro”, comentou.

O autor de “A Festa do Bode” e “A Cidade e os Cachorros” opinou que “há uma espécie de paixão por Lula, principalmente na Europa”, mas lembrou que o ex-presidente “foi preso” e os juízes o condenaram “como ladrão”, sem mencionar, no entanto, as decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspenderam as ações contra o petista.

Por outro lado, Vargas Llosa ressaltou que Bolsonaro “não é um candidato que desperte nosso entusiasmo”, embora só tenha feito uma crítica profunda a ele ao falar de sua negação às vacinas contra a covid-19, doença da qual acaba de se recuperar. “É um disparate, é um absurdo se confrontar do jeito que fez. Parece-me absolutamente irresponsável”, lamentou.

Fonte: Gazeta do Povo