Moradores próximos da margem do Rio Paraíba – braço que separa a Ilha Recreio do bairro de São José, reclamam por ação da municipalidade

Passa ano e entra ano, sai prefeito e entra prefeito, e é a mesma coisa sem que nenhuma atitude os poderes públicos existentes no município, todos sem excessão, tomem uma atitude digna em favor da população, em especial os moradores que residem na margem do braço do Rio Paraíba do Sul que separa a Ilha Recreio do bairro de São José, compreendendo o trecho entre a Praça da Bandeira à Praça Coronel Breves, altura da Câmara Municipal.

O que se vê é uma língua negra formada pelo esgoto que é jogado in natura no rio, o que já poderia ter sido sanado se as autoridades municipais não fossem tão complacentes com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais – COPASA, que já de longa data vem cobrando da população uma taxa de esgoto sem ter iniciado a tão esperada e prometida Estação de Tratamento.

Até quando, quantos anos mais a população alemparaibana, em especial a citada inicialmente bem como aquela que integra a comunidade da Iha Gama Cerqueira, também atingida pelo mesmo problema, irão conviver com esse descaso?

Com a palavra todas as autoridades existentes no município de Além Paraíba, todas sem exceção!!!