domingo, julho 14, 2024
BRASIL E MUNDODESTAQUENOTÍCIAS

GASTANÇA:

Lula torrou R$ 9,6 milhões com cartões corporativos em viagens internacionais

Os gastos com cartões corporativos nas viagens internacionais do presidente Lula somaram R$ 9,6 milhões em 2023. As despesas realizadas pela Presidência da República com cartões são relativas aos serviços de apoio de solo, comissaria e de telefonia, não incluídos os gastos do Ministério das Relações Exteriores. Os gastos mais elevados foram na viagem ao Japão, em maio – R$ 1,66 milhão.

Os dados foram obtidos pelo blog do jornalista Lúcio Vaz por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). Nas viagens nacionais, num total de R$ 6 milhões, os gastos com diárias e passagens e com o cartão corporativo são relativos aos serviços de hospedagem, alimentação equipe de segurança. A maior despesa ocorreu no encontro dos chefes de Estado do Mercosul, em 7 de dezembro, no Rio de Janeiro, num total de R$ 435 mil. Teve almoço “oferecido pelo presidente Lula e senhora Janja Lula da Silva” aos chefes de Estado do Mercosul.

Em maio, o presidente Lula esteve em Hiroshima para reunião do G7. Lula participou da sessão de trabalho: “Rumo a um mundo pacífico, estável e próspero”. Manteve encontros bilaterais e esteve também na reunião com conglomerados empresariais e banco de financiamento japonês.

Viagens canceladas

Lula adiou, por motivos de saúde, a viagem à China programada para março. Mas acabou viajando em abril. Passou primeiro em Xangai, onde prestigiou a cerimônia de posse da presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), Dilma Rousseff. Em seguida, esteve no almoço oferecido por Dilma.

A presidência registrou os gastos da viagem adiada – R$ 853 mil – e da realizada – R$ 965 mil. Lula também havia programado viagem para Israel de 10 a 20 de outubro. Com o ataque do grupo terrorista Hamas a Israel, em 7 de outubro, a viagem foi cancelada. Mas a presidência registrou gastos de R$ 1 milhão. A maioria das despesas já haviam sido realizadas. (Veja abaixo a relação das viagens)

Uma experiência imersiva na Amazônia

A segunda viagem nacional mais cara foi para a reunião dos chefes de Estado e de governo dos países do Tratado de Cooperação Amazônica (TCA), em Belém. As despesas com cartões corporativos, diárias e passagens somaram R$ 324 mil. Foi assinado o documento “Unidos por nossas Florestas”. À noite, houve o jantar “Uma experiência imersiva na Amazônia: sons, sabores e imagens”, oferecido pelo presidente da República e pela senhora Janja Lula da Silva.

Em agosto, Lula esteve no Rio de Janeiro para a “Cerimônia de Início das Obras do Anel Viário de Campo Grande e anúncio de investimentos em mobilidade urbana. A prática é antiga. Quando não tem obra pronta para inaugurar, o político lança a “pedra fundamental” da obra. No dia seguinte, comandou a cerimônia de lançamento do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). No Theatro Municipal do Rio de janeiro. As despesas somaram R$ 267 mil.

“Relançamento” de programa

No início daquele mês, ele já havia viajado para Parintins (AM) para a cerimônia de “relançamento” do Programa Luz para Todos e inauguração da interligação dos municípios de Itacoatiara (AM)/, Parintins (AM) e Juruti (PA) ao Sistema Interligado Nacional. Mais R$ 250 mil na conta do contribuinte.

No dia 17 de fevereiro, no meio da tarde, Lula pegou a avião presidencial e voou para Salvador. Na segunda-feira, teve que viajar às pressas para São José dos Campos (SP), para visita de apoio à cidade de São Sebastião (SP) em decorrência das enchentes. No final de semana, ele curtiu o Carnaval na Base Naval de Aratu, próxima a Salvador. As despesas chegaram a R$ 274 mil.

Em junho, Lula esteve em Recife para a cerimônia de lançamento do novo Programa “Farmácia Popular do Brasil” e visitou o Centro Comunitário da Paz Escritor Ariano Suassuna. A conta ficou em R$ 143 mil. No mês seguinte, viajou para Ilhéus (BA) para cerimônia de início das obras do Lote 1F do Trecho 1 da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, uma obra inacabada iniciada no governo Dilma. Mais uma despesa de R$ 147 mil.

Sigilo pela segurança do Estado

O blog solicitou à Presidência da República, por meio da LAI, todos os custos das viagens do presidente Lula em 2023. Foram divulgados dados parciais. A Presidência afirmou que as despesas classificadas [em sigilo] seguem o que prevê a Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/11). No seu art. 24, § 2º do Art. 24, consta: “A informação em poder dos órgãos e entidades públicas, em razão de sua imprescindibilidade à segurança da sociedade ou do Estado, poderá ser classificada como ultrassecreta, secreta ou reservada”.

As informações que puderem colocar em risco a segurança do presidente e vice-presidente da República e respectivos cônjuges e filhos (as) serão classificadas como reservadas e ficarão sob sigilo até o término do mandato em exercício ou do último mandato, em caso de reeleição, registrou a Presidência.

Mas a Presidência enviou, em anexo, na planilha de viagens internacionais, “os gastos totais com Cartão de Pagamentos do Governo Federal [cartões corporativos] realizado pela Presidência da República relativos aos serviços de apoio de solo, comissaria e de telefonia, não incluído os gastos do MRE”.

As viagens mais caras (*)

Internacionais

País                                                                                                                                                                 em R$ mil

Japão                                                                                                                                                               1.666

Israel                                                                                                                                                               1.067

China                                                                                                                                                               853

China                                                                                                                                                               965

Emirados Árabes                                                                                                                                             599

EUA                                                                                                                                                                523

Índia                                                                                                                                                                444

Alemanha                                                                                                                                                        413

Portugal                                                                                                                                                           389

França                                                                                                                                                             341

Índia                                                                                                                                                                334

Nacionais

Rio de Janeiro                                                                                                                                                 435

Belem                                                                                                                                                              324

Salvador                                                                                                                                                          274

Rio de Janeiro                                                                                                                                                 267

Parintins                                                                                                                                                          249

Ilhéus                                                                                                                                                              147

Rio de Janeiro                                                                                                                                                 146

Recife                                                                                                                                                              143

São Paulo                                                                                                                                                        143

Boa Vista                                                                                                                                                         102

(*)  Fonte: Lei de Acesso à Informação

Fonte: Gazeta do Povo / Por Lúcio Vaz