domingo, julho 14, 2024
DESTAQUENOTÍCIASREGIÃO

Termina dia 31 o prazo para negociar débitos de energia elétrica

Negociações acontecem pelo pelo Desenrola ou Serasa.

Os clientes da Energisa com contas em aberto estão com oportunidades especiais de negociação. Uma delas é por meio do programa Desenrola do Governo Federal. O objetivo é regularizar a situação de pessoas físicas com renda de até dois salários mínimos ou inscritas no CadÚnico e com dívidas entre 2019 e 2022, sendo o valor igual ou inferior a R$ 20 mil por apontamento. Esses clientes podem negociar os débitos com descontos de até 75% e parcelamento em até 60 vezes, com taxa de juros que não ultrapassam 1,99% ao mês. As negociações devem ser realizadas pela plataforma do Desenrola, disponível no site www.gov.br/desenrola.

“A adesão da Energisa ao Desenrola reforça a visão do Grupo de que a melhor maneira de prestar um serviço de qualidade é colocar os clientes no centro do negócio. Entendemos a necessidade dos clientes e ofertamos, com regularidade, oportunidades para que possam reorganizar a sua situação financeira. No Desenrola, além de ter descontos sobre a dívida, as condições ofertadas em relação a juros e número de vezes são bastantes atrativas”, reforçou o Diretor de Proteção de Receita do Grupo, Newton Santos.

Campanha Serasa Limpa Nome – Os clientes da Energisa aptos ao Programa Desenrola também podem negociar suas dívidas através do “Serasa Limpa Nome” com desconto de até 75% à vista. Para aproveitar essa condição, basta acessar o site serasa.com.br ou ir em qualquer agência do Correios. Negociando pelo canal digital, no site serasa.com.br, também é possível fazer parcelamento via cartão em até 21 vezes.

As negociações pelo Desenrola ou Serasa vão até o dia 31 de março.

E para os clientes que não estão contemplados no Desenrola, a Energisa também está aberta a negociações e oferece condições especiais de parcelamento.

É importante que todos estejam atentos para evitar golpes. A única forma de aderir ao Desenrola é pelo site do Governo e apenas as instituições financeiras cadastradas por eles estão autorizadas a realizar os parcelamentos.

Fonte: Portal-Site Marcelo Lopes com informações da Energisa Minas Rio | Foto: Arquivo Marcelo Lopes