sexta-feira, junho 21, 2024
DESTAQUENOTÍCIASREGIÃO

Delegada assume chefia da Polícia Federal em Juiz de Fora

Cerimônia de posse de Fabiana Martins Machado ocorreu no auditório da OAB.

A delegada de Polícia Federal (PF) Fabiana Martins Machado assumiu a chefia da Delegacia da corporação em Juiz de Fora. A cerimônia de posse ocorreu na semana passada, quinta-feira (6), no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseção Juiz de Fora. O Superintendente Regional da PF em Minas Gerais, Richard Murad Macedo, foi responsável por empossar a delegada.

De acordo com informações da PF, em seu discurso de posse, a delegada informou que buscará uma gestão de resultados voltada para a qualidade do serviço prestado, a produtividade e também na capacitação e no bem-estar dos servidores. Além disso, a nova chefe da delegacia na cidade destacou a importância do trabalho integrado entre as instituições ligadas direta ou indiretamente à segurança pública. “As instituições de Estado, atuando em sinergia, são mais fortes que o crime”.

O superintendente da PF em Minas também ressaltou, na cerimônia, a importância da aproximação com os Órgãos parceiros da Polícia Federal para alinhamento de propósitos institucionais.

Currículo da delegada

A delegada Fabiana graduou-se em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora em 2004. Conforme a PF, de 2002 a 2007, ela exerceu o cargo de Técnica Judiciária na Justiça Federal da cidade. Em 2007, tomou posse no cargo de Delegada de Polícia Federal em Niterói (RJ), onde permaneceu até 2015, quando se transferiu para a Delegacia da PF em Juiz de Fora.

Fabiana ainda atuou como professora em cursos de Análise e exploração de documentos previdenciários e de Polícia Previdenciária. Ainda segundo a corporação, a delegada também integrou grupos de trabalho, como o para elaborar os novos cadernos didáticos de Polícia Previdenciária da Academia Nacional de Polícia, o formado para confeccionar material sobre as vulnerabilidades que possibilitam a prática de fraudes em detrimento da Previdência Social e o destinado a revisar e atualizar o Manual de Investigação de Crimes Previdenciários. Ela ainda atuou como Coordenadora do Grupo de Repressão a Crimes Previdenciários de março de 2011 a maior de 2015 em Niterói, e, a partir de abril de 2016, em Juiz de Fora.

Fonte e foto: Tribuna de Minas