sexta-feira, junho 21, 2024
DESTAQUENOTÍCIASREGIÃO

Energisa obtém R$ 117 milhões do BNDES para investimento

Recursos vão auxiliar em diversas ações para beneficiar os clientes.

O Grupo Energisa obteve junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), um financiamento para apoio ao plano de investimento da Energisa Minas Rio, que atende 1,2 milhão de pessoas em 71 municípios mineiros, além de Nova Friburgo e Bom Jardim, na serra fluminense. Com R$ 117 milhões de apoio do BNDES, o plano de investimento totaliza R$ 390 milhões no biênio 2023-2024. Os recursos beneficiarão residências, comércios, atividades rurais e indústrias.

Prática consagrada para atendimento aos padrões de qualidade definidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), planos de investimentos periódicos são recorrentes nas empresas do setor. Até dezembro de 2024, os recursos possibilitarão manutenção das operações, melhoria da qualidade do fornecimento de energia elétrica e controle de perdas comerciais, além de expansão da rede e ampliação da base de clientes.

Entre as intervenções que serão executadas pela Energisa Sul-Sudeste contemplam o atendimento a novos domicílios, ampliação de subestações e linhas de distribuição de energia e troca de equipamentos. Também incluem expansões e substituições de redes de energia. Por tudo isso, “esse aporte financeiro é importantíssimo e contribuirá para que sigamos cumprindo o nosso compromisso de executar obras que tragam melhorias à qualidade do fornecimento de energia”, enfatiza o diretor-presidente da Energisa Mias Rio, Eduardo Alves Mantovani.

O apoio às concessionárias da Energisa faz parte de um financiamento de R$ 1,7 bilhão aprovado pelo BNDES para auxiliar na manutenção e incremento da qualidade operacional das nove concessionárias de distribuição de energia controladas pelo Grupo. Os investimentos previstos para 2024 beneficiarão 11 estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Paraíba, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Sergipe, Acre, Rio de Janeiro e Rondônia.

Fonte e foto: Energisa Minas Rio