Muriaé endurece o isolamento social a partir desta segunda-feira (22)

Prefeito vai manter somente serviços essenciais abertos por quinze dias.

O prefeito de Muriaé, Ioannis Konstantinos Grammatikopoulos – o Grego (foto), anunciou durante uma live realizada no início da noite da última sexta-feira, 19 de junho, uma série de restrições na rotina da população, denominada por ele “distanciamento social ampliado”. A medida valerá, à principio para os próximos quinze dias e tem como objetivo reduzir a incidência da Covid-19 na população local. De acordo com ele, a partir desta segunda-feira (22), está autorizado a funcionar algumas modalidades de comércio, sendo que as demais deverão trabalhar somente por meio do sistema delivery.

Conforme informou Grego, as oficinas mecânicas, lojas de vendas de água e gás de cozinha, poderão funcionar de segunda a sexta-feira, até às 18h. Também neste mesmo período, porém, abertos até às 20 horas, estão liberados para abrir os postos de combustíveis, farmácias, padarias, supermercados, açougues e hortifrutis.

De segunda-feira a sábado podem funcionar clínicas médicas, veterinárias, pet shop, chaveiros, laboratórios, estabelecimentos de saúde, funerárias, centros de terapia, lojas de materiais hospitalares, taxi, transporte coletivo, serviços de vigilância, cantinas de hospitais, indústrias em geral, bancos e casas lotéricas. O setor de construção civil continua funcionando normalmente, porém, empresas que prestam suporte ao setor só poderão atuar como delivery. Aos domingos e feriados, apenas três segmentos poderão abrir: Postos de combustíveis, farmácias e padarias.

Feira Livre

Os segmentos que não foram citados estão proibidos de atuar. As vendas só poderão ser realizadas na modalidade delivery. As feiras livres também estão suspensas, bem como a realização de de cirurgias eletivas, ou seja, aquelas que não tem urgência de ser realizada. Utilização de praças e espaços públicos de lazer também está proibida.

Denúncias

O prefeito também ressaltou que o comércio que permanecer funcionando, mesmo com as portas fechadas, estará sujeito a perda de alvarás. Neste sentido, equipes de fiscalização estarão atuando em toda a cidade a fim de notificar os estabelecimentos irregulares. Em caso de reincidência, o alvará poderá ser suspenso.

Grego também ressaltou que as empresas que estão autorizadas a funcionar deverão seguir rigorosamente os protocolos sanitários como o uso de máscaras, fornecimento de álcool em gel, controle de pessoas e aferimento de temperatura. Por fim, revelou que se no prazo de quinze dias o objetivo estabelecido pela Secretaria Municipal de Saúde for alcançado, as medidas poderão ser relaxadas.

Fonte e foto: Rádio Muriaé