Municipalidade alemparaibana trata com descaso a manutenção da Praça dos Imigrantes, idealizada e construída pelo ex-prefeito Elias Fadel Sahione

Sem qualquer sombra de dúvida, mesmo que uma meia-dúzia não queira admitir, o saudoso ex-prefeito Elias Fadel Sahione nada de braçada como o melhor Chefe do Executivo Municipal de Além Paraíba dos últimos 50 anos. Íntegro como poucos, carismático, humilde, amado pelos servidores públicos municipais que tiveram a oportunidade de servir ao município em sua companhia, e empreendedor, são algumas das inúmeras virtudes do visionário ex-prefeito que inúmeras obras deixou como legado ao município em seus dois mandatos.

Uma de suas obras, que quando inaugurada foi considerada como o mais belo cartão postal de Além Paraíba, foi a Praça dos Imigrantes, assim batizada em homenagem aos incontáveis homens e mulheres que deixaram os países em que nasceram, alguns de livre vontade, e em terras brasileiras fincaram suas raízes e constituíram suas famílias. À época da inauguração da praça, que está fincada no bairro de Porto Novo, o velho prefeito dissera que a homenagem também era um tributo aos seus pais, Jorge Elias Sahione e Victória Fadel Sahione, ambos de origem libanesa.

Infelizmente, numa tremenda falta de respeito à memória de Elias Sahione, a portentosa praça por inúmeras vezes foi tratada com desdém, tanto por prefeitos quanto por vereadores, que de uma forma ou de outra tentaram, em parte conseguindo, modificar e/ou destruir sua estrutura física e harmônica.

O primeiro prefeito a macular aquela obra foi Wolney Freitas, o Wolninho, que tantos desastres causou e deixou como legado ao povo alemparaibano, como a hoje famigerada taxa de esgoto que a Copasa cobra religiosamente todos os meses dos munícipes sem que a construção da Estação de Tratamento tenha sido construída. Quando prefeito, Wolninho foi o responsável pelo assassinato de vários jambeiros que contornavam a Praça dos Imigrantes, oferecendo sombra e saborosos frutos a todos. Não bastasse, na mesma gestão do citado, a Câmara Municipal, através de um projeto de lei idealizado pelo vereador Dauro Machado, alterou o nome do logradouro público de Praça dos Imigrantes para Praça Prefeito Elias Fadel Sahione, uma homenagem criticada por todos os familiares do saudoso Elias, que conheciam o verdadeiro significado da praça ter sido batizada como dos Imigrantes. Vale ressaltar, na época o citado vereador tinha por interesse que fosse fincado no local um busto do ex-prefeito, o que os descendentes de Elias Fadel Sahione refutaram e proibiram Wolney Freitas de fazer.

Passados os anos, aos poucos a Praça dos Imigrantes vem sendo deteriorada e tratada por desdém, o que vem mostrar o tamanho da incompetência com que Além Paraíba vem sendo governada de 1993 até os dias de hoje, não por todos, mas por alguns dos mandatários que por aqui passaram. Nos dias atuais, a situação não mudou, pois o que se vê na Praça dos Imigrantes, sempre assim tratada por este veículo de comunicação e informação em respeito à memória de quem a idealizou e construiu, é o descaso e abandono em que se encontra aquele que para muitos ainda é o verdadeiro Cartão Postal da cidade.

Bancos e canteiros quebrados, buracos no belo piso de pedras portuguesas, plantas doentes, sujeira e mato a todo canto, falta de poda nas árvores existentes, o belo chafariz literalmente quebrado e sem a devida manutenção que merece, e outras situações grotescas podem ser vistas em todos os cantos da praça, valendo ressaltar que poucos metros de distância a separam do apelidado Vassourão, batizado pelo atual prefeito com o nome de seu pai, o já falecido médico Dr. Miguel Belmiro de Souza, também ex-prefeito.

A seguir, economizando com as palavras, deixamos aos leitores uma série de imagens clicadas na manhã desta quinta-feira, dia 18 de novembro, sobre como está a Praça dos Imigrantes, deixando uma pergunta para o atual prefeito de Além Paraíba:

Como Vossa Excelência se sentiria caso no futuro, quando não mais estiveres prefeito, enxergasse no seu dia-a-dia a obra que idealizaste, construíste e batizastes com o nome de seu saudoso pai, abandonada e deixada deteriorar aos poucos como tens deixado a Praça dos Imigrantes?

Que tenhas bom senso e discernimento suficiente para resolver essa questão que não é somente sua, senhor prefeito, mas de toda a comunidade alemparaibana…