domingo, julho 14, 2024
DESTAQUENOTÍCIASREGIÃO

Líder do tráfico na Zona da Mata é o sétimo integrante do Procura-se preso

Eduardo Lourenço Marques foi preso no Complexo da Maré, após ação integrada das Inteligências de Minas e do Rio de Janeiro; na terça, PMMG também localizou o sétimo foragido do presídio de Santa Luzia.

Mais um alvo da lista dos mais procurados de Minas foi preso. Eduardo Lourenço Marques, também conhecido como Dudu, de 30 anos, foi detido durante uma operação no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, na madrugada de ontem, quarta-feira (06). Ele é considerado uma das lideranças do tráfico de drogas na região de Manhuaçu, localizada na Zona da Mata de Minas, e possui condenação que ultrapassa 10 anos de prisão.

Um trabalho coordenado da Inteligência de Minas e do Rio de Janeiro possibilitou a detenção, que ocorreu em uma operação realizada pela Polícia Militar de Minas Gerais, por meio do 11º Batalhão; Subsecretaria de Inteligência da Polícia Civil do Rio de Janeiro; Batalhão de Operações Especiais do Rio de Janeiro (Bope) e Ministério Público de Minas Gerais.

Durante a operação, a companheira de Eduardo, Nayara Aparecido dos Reis Mendes, também foi presa. Um fuzil foi apreendido. O criminoso enfrenta acusações como porte ilegal de arma de fogo, tráfico ilícito de drogas e uso de documento falso.

O Procura-se

O Procura-se é coordenado pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), em parceria com a Polícia Civil, a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Penal, o Sistema Socioeducativo, o Ministério Público e o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, e tem como objetivo realizar a prisão de indivíduos foragidos da Justiça, a partir de ações qualificadas das polícias, das Agências de Inteligência e da participação do cidadão, por meio de denúncias ao Disque Denúncia Unificado 181. Nesta edição, mais da metade dos alvos já foi localizada, com sete dos 12 alvos encontrados.

Além de Dudu, preso ontem no Rio de Janeiro, Wesley Militão foi detido em Cabo Frio; Gilcimar da Silva, localizado em São Paulo; Felipe Augusto Rodrigues Silva, preso no Rio de Janeiro; David Benedito dos Santos Neto, morto após confronto com traficantes, também no Rio; Roberto Carlos Paranhos, morto em confronto policial; e Jackson da Conceição da Silva, preso em Belo Horizonte.

Vale ressaltar que nas cinco edições anteriores do Procura-se – em 2011 (duas listas), 2012, 2017 e 2021 – foram presos 51 dos 62 alvos lançados. Já no somatório geral de todas as seis listas, dos 74 criminosos divulgados, 58 foram localizados até o momento, o que representa 78% de efetividade do programa.

Além da prisão, a divulgação dos 12 procurados em cartazes e também de forma virtual traz o benefício de inibir a circulação dos criminosos listados. A lista pode ser consultada na página do programa: https://procurase.seguranca.mg.gov.br/

Mais presos recapturados

Em outra frente, a Polícia Militar de Minas Gerais recapturou, na terça-feira (05), Kelven Rodrigues Reis, um dos fugitivos do Presídio de Santa Luzia. A nova detenção contabiliza agora sete detentos já recapturados, até o momento, há uma semana do registro das nove fugas. Permanecem dois foragidos. São eles: Walace Lima Gonçalves, 22 anos e Deivid Antônio de Souza, 35 anos.

Três das sete recapturas realizadas até o momento contaram com informações repassadas pela população por meio do Disque Denúncia 181. Os cidadãos podem continuar ajudando as forças de segurança com informações. A ligação é gratuita e o canal garante 100% o anonimato do denunciante.

Fonte: SEJUSP – Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública