quarta-feira, julho 17, 2024
DESTAQUENOTÍCIASREGIÃO

Zema não descarta concorrer a vice em 2026 e depois assumir ministério

“Não ligo de ser vice, o que eu quero é participar”, declarou o governador.

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), não descarta nenhuma possibilidade para a eleição presidencial de 2026 e diz querer apenas “participar do processo”. Ele, inclusive, não deixa de lado ser candidato a vice-presidente em uma composição com outro candidato da direita e, posteriormente, assumir um ministério, como fez Geraldo Alckmin (PSB) na gestão de Lula (PT). A declaração ocorreu ontem, segunda-feira (24) durante conversa com jornalistas.

Questionado se estará na disputa presidencial em 2026, Zema disse que ainda não há uma resposta. Contudo, o governador afirmou que irá participar do processo “de toda forma”, seja dando apoio a alguém, seja sendo vice em alguma chapa ou seja participando de alguma outra maneira.

“Não ligo de ser vice, o que eu quero é participar”, declarou o governador.”O que eu quero é fazer parte para mudar o Brasil”, reforçou.

Zema ainda disse que governadores de centro-direita estão juntos para encontrar um nome ideal para concorrer à presidência nas próximas eleições gerais e que a alternativa à direita para o Brasil passará pela união destes governadores.

Dentre eles, estariam nomes como Ronaldo Caiado (União Brasil), governador de Goiás, e Tarcísio de Freitas (Republicanos), governador de São Paulo.

Zema ainda afirmou que é preciso deixar questões partidárias e de ego de lado durante a discussão para composição de uma chapa em 2026 e que esse tipo de postura poderia “atrapalhar muito” o país.

Fonte: Jornal O Tempo – Por Lucas Negrisoli e Thalita Marinho